ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SÁBADO  05    CAMPO GRANDE 22º

Política

Para deputados, orçamento “razoável” de 2020 depende da economia nacional

Parlamentares cobraram ações do governo federal para alavancar economia do Estado

Por Jones Mário e Leonardo Rocha | 17/10/2019 11:19
Para Rinaldo Modesto, todo crescimento orçamentário é positivo diante do cenário de crise (Foto: Leonardo Rocha)
Para Rinaldo Modesto, todo crescimento orçamentário é positivo diante do cenário de crise (Foto: Leonardo Rocha)

Deputados estaduais avaliaram como “razoável” a previsão do orçamento de R$ 15,8 bilhões para 2020, conforme projeto da LOA (Lei Orçamentária Anual) enviada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) à Assembleia Legislativa nesta semana. Parlamentares ainda cobraram recuperação da economia nacional para que a projeção local de receitas saia do papel.

Para o deputado Lidio Lopes (Patriota), o crescimento de 5% no orçamento em relação ao previsto para o ano corrente é razoável, mas supera índices nacionais.

Em setembro, o Banco Central estimou crescimento de 0,9% da economia nacional este ano e 1,8% em 2020.

Evander Vendramini (PP) disse que a perspectiva orçamentária é “aceitável” e segue a inflação, mas destacou que a realização das receitas em 2020 vão depender do cenário econômico nacional.

“Passou-se um ano e o novo presidente [Jair Bolsonaro] ainda não deu novo rumo ao País. São necessárias ações para promover crescimento na economia e geração de empregos”, cobrou.

Evander Vendramini avalia previsão de orçamento como "aceitável" (Foto: Leonardo Rocha)
Evander Vendramini avalia previsão de orçamento como "aceitável" (Foto: Leonardo Rocha)
José Carlos Barbosa pediu alternativas na arrecadação (Foto: Leonardo Rocha)
José Carlos Barbosa pediu alternativas na arrecadação (Foto: Leonardo Rocha)

Rinaldo Modesto (PSDB) ressaltou que qualquer crescimento é positivo diante do momento nacional. “Resta esperar que as reformas em andamento possam realmente fazer o Brasil crescer em 2020 e destravar a economia do País. Mato Grosso do Sul depende muito dessa recuperação, por isso precisamos torcer para que o governo federal vá bem”.

Já o deputado José Carlos Barbosa (DEM) também analisou os R$ 15,8 bilhões da LOA 2020 como razoáveis. Para ele, o valor mostra que o Estado está andando, mas “para que aqui possa caminhar, o cenário nacional tem que melhorar, gerar mais emprego e investimentos”.

Barbosa ainda salientou que o governo do Estado precisa buscar outras fontes de receita, uma vez que a arrecadação com o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre o gás natural importado da Bolívia apresenta quedas consecutivas.

LOA - A receita para 2020 tem previsão de R$ 760,4 milhões a mais que o orçamento aprovado para 2019, de R$ 15,048 bilhões.

Da arrecadação prevista, R$ 7,5 bilhões são advindos de impostos, taxas e contribuições de melhoria e R$ 3,6 bilhões de transferências correntes, além de outras fontes.

O projeto segue para as comissões da Assembleia, onde poderão ser apresentadas as emendas. Os deputados podem votar o projeto até o final do semestre, antes do recesso parlamentar, em dezembro.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário