A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

23/11/2017 09:42

Parque dos Poderes tem segurança reforçada em dia de votação da reforma

Lideranças sindicais ocupam o plenário da Assembleia contra a aprovação definitiva das mudanças

Paulo Nonato de Souza e Leonardo Rocha
Servidores lotam o plenário da Assembléia para protestar contra a proposta do Governo do Estado para a reforma da previdência (Foto: Leonardo Rocha)Servidores lotam o plenário da Assembléia para protestar contra a proposta do Governo do Estado para a reforma da previdência (Foto: Leonardo Rocha)

Servidores públicos estaduais fazem protesto na manhã desta quinta-feira (23) na Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul, no Parque dos Poderes, contra o regime de urgência na votação do projeto do Governo do Estado para a reforma da previdência. Em razão do protesto, a segurança em todo o Parque dos Poderes está reforçada.

Vários grupos de servidores liderados por sindicalistas ocuparam o plenário e também o pátio da Assembléia para tentar impedir que o projeto da reforma seja levado à segunda votação nesta quinta-feira. A proposta do governo foi aprovada por 15 a 4 - só a bancada do PT votou contra - em primeira votação na sessão de ontem, apenas 22 dias depois de iniciar a tramitação na Casa.

Policiais militares em frente do prédio da Assembléia Legislativa nesta manhã (Foto: Leonardo Rocha)Policiais militares em frente do prédio da Assembléia Legislativa nesta manhã (Foto: Leonardo Rocha)

A mobilização dos servidores está sendo acompanhada por um forte esquema de segurança da Polícia Militar com três viaturas e 10 policiais na frente do prédio da Assembléia Legislativa. A segurança reforçada é por causa da votação definitiva da reforma da previdência estadual, que já foi aprovada ontem

“Essa equipe é para fazer a organização do trânsito para a chegada dos servidores. A expectativa é de que venha muita gente”, disse o tenente Vargas, que está comandando os trabalhos.

Por causa da mobilização dos servidores contra o regime de urgência na reforma da previdência, também há esquema reforçado de segurança em frente do Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, onde o governador Reinaldo Azambuja lança nesta manhã o Plano Estadual de Contingência aos Aedes aegypti e apresenta o Painel de Resultados de Desburocratização.

O governo mandou a reforma no fim de outubro para a Assembleia, antecipando-se ao projeto federal, em razão de enfrentar situação de deficit que passa de R$ 80 milhões ao mês, segundo os dados apresentados.

“A proposta terá tramitação normal e sem regime de urgência”, declarou o presidente da Assembléia Legislativa, Junior Mochi, em entrevista para a imprensa logo depois de receber o projeto das mãos do governador no dia 31 de outubro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions