A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

25/04/2013 17:58

PDT troca de presidente pela 2ª vez este ano; agora Schimidt presidirá

Zemil Rocha
Schimidt assume PDT; Dagoberto fica livre para a campanha para deputado federal (Foto: Arquivo)Schimidt assume PDT; Dagoberto fica livre para a campanha para deputado federal (Foto: Arquivo)

O ex-conselheiro do Tribunal de Contas e ex-deputado João Leite Schimidt deve voltar ao comando do PDT na próxima terça-feira (30), em evento que contará com a presença do ministro do Trabalho, o pedetista Manoel Dias. O retorno, porém, acontece em caráter provisório, já que haverá necessidade de convocação de uma convenção regional para a eleição do novo Diretório Regional do PDT.

A posse de Schimidt no PDT ocorrerá às 18 horas, no Grande Park Hotel, na Av. Afonso Pena, após o ministro cumprir sua agenda oficial. É a segunda vez neste ano que o PDT troca de presidente regional. A primeira aconteceu no dia 26 de fevereiro, quando Dagoberto Nogueira, estrategicamente, renunciou ao cargo e o vice-presidente, deputado estadual Felipe Orro,assumiu o comando regional.

Dagoberto explicou que ao deixar a presidência regional do PDT iniciou um ato de “renúncia coletiva”, a fim de abrir caminho para antecipação da convenção que escolheria Schimidt para liderar o Diretório Regional. “Meu mandato como presidente do PDT iria até 2015. Eu ainda tinha mais dois anos, já que só tinha cumprido um. Como era necessária a renúncia de pelo menos metade mais um dos membros do Diretório, eu comecei esse processo. Consegui, então, que 86% dos membros renunciassem, o que é mais do que suficiente para a convocação da convenção”, explicou Dagoberto. “E com isso consegui que o Diretório Nacional nomeasse nova provisória para o PDT e com o Schmidt na presidência”, acrescentou.

Nogueira desistiu de ficar na presidência do PDT para que ficasse mais à vontade na estruturação de sua campanha eleitoral para tentar voltar à Câmara Federal. “Vou cuidar da minha campanha e o Schimidt é pessoa mais habilitada para montar a chapa proporcional, uma vez que por enquanto não temos candidatos majoritários”, informou.

Cerca de 150 pedetistas devem participar da festa de posse de João Leite Schimidt terça-feira no Grande Park Hotel. O PDT tem hoje sete prefeitos e 89 vereadores em Mato Grosso do Sul.

Indagado se apoiará o PMDB na eleição majoritária do ano que vem, Dagoberto respondeu: “Só em 2014 vamos decidir”. Questionado sobre o relacionamento com o governador André Puccinelli, declarou que continua “muito bom” e se sente prestigiado. Em várias oportunidades, Dagoberto garantiu que estará no palanque de Puccinelli caso ele seja candidato a senador.

 

Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...
Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions