A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

03/07/2013 13:58

Perto do limite de 5%, suplementação de Alcides Bernal atinge 100 milhões

Zemil Rocha
Após o limite, Bernal só poderá mexer no Orçamento com autorização da Câmara (Foto: Arquivo)Após o limite, Bernal só poderá mexer no Orçamento com autorização da Câmara (Foto: Arquivo)

As suplementações orçamentárias do prefeito Alcides Bernal (PP), sem autorização legislativa, estão chegando ao fim. Com o crédito suplementar aberto hoje, no valor de R$ 18,7 milhões, o total de alterações de rubricas com respectivos cancelamentos já passam de R$ 100 milhões.

O limite autorizado na lei orçamentária de 2013 é de R$ 139 milhões, o que equivale a 5% do total da receita, faltando apenas R$ 39 milhões para que toda e qualquer mudança dependa de aprovação da Câmara de Campo Grande.

No Diário Oficial do Município (Diogrande), na primeira página, foi publicado o Decreto nº 12.161, abrindo crédito suplementar no valor de R$ 18.744.000,00.

A maior parte, R$ 15.674.000,00, refere-se a mudanças de destinações de verbas dentro da Semed (Secretaria Municipal de Educação), especialmente quanto a obras e instalações. O segundo maior valor presente no anexo do decreto é de R$ 1,8 milhão para Seintha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), também com alterações relativas a obras e instalações fundamentalmente.

Bernal ficou cerca de um mês sem fazer suplementações orçamentárias, só tendo voltado a fazê-lo no dia 17 de junho, no valor de R$ 32,3 milhões, após a divulgação de parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) considerando legal as mudanças de verbas orçamentárias com consequentes anulações dentro das mesmas secretarias. Até maio as suplementações tinham somado R$ 50 milhões.

O Tribunal de Contas do Estado, através de Inspeção Extraordinária, já terminou a análise das suplementações orçamentárias na gestão do prefeito Alcides Bernal (PP), com a equipe concluindo que foram legais as alterações ocorridas, via decreto. O relatório, porém, ainda será submetido à votação no plenário do TCE.

 



Isto foi a arapuca armada pela oposição contra o atual Prefeito, aliás, foi contra a população. Que vergonha ein vereadores da gestão anterior.
 
Janio peixoto em 04/07/2013 08:32:55
Era o que esses vereadores e ex prefeito queriam , mesmo antes das eleições, sabendo que com quase certeza que o candidato deles iriam perder. baixaram para esse valor. Porque nas gestões passada era de 25% ; agora o povo está vendo o quanta roubalheira existiam . Senhores vereadores, honre o seu cargo e comecem a trabalhar em favor de quem os colocou aí, e ajudem o prefeito , que é esse os seus deveres.
 
ramona souza em 04/07/2013 08:21:49
Para quem nao sabem, na administraçao passada os Vereadores aprovaravam para a transferencia da finalidade do gasto em 30% e para o atual Prefeito eles (picaretas) so aprovaram 5% ou sejam amarraram a atual administraçao, e o motivo de estar faltando merendas e outras coisas, eles (picaretas) fizeram isto para prejudicar o Bernal
 
Lazaro Gonçalves de Carvalho em 04/07/2013 07:39:08
já vimos que a plantinha que plantamos esta só crescendo e de forma irregular bom fomos nós que plantamos nós teremos que engolir mas isso é errado não vimos outra coisa a não ser mais noticias e desavenças entre eles espero que aja providencia e que tenha fim os problemas em ceinf ,escolas,pois são partes que não é culpada pelo erro do voto errado aqui vai um desabafo por ser um desses votos
 
arnaldo cezar dutra em 04/07/2013 05:48:23
o resultado disso é então se esta ruim vai ficar pior ainda a atual administração!
 
samuel vosni em 04/07/2013 00:39:39
ta na hora de mudar essa lei . ou seja para os 37 dos ultimos 20 anos...
deixa o homem trabalhar...
 
janilson cavalcante em 03/07/2013 16:37:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions