ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  14    CAMPO GRANDE 23º

Política

Petrobras não discute troca de "afilhado" de Delcídio

Por Redação | 28/01/2008 19:59

Contrariando expectativa do PMDB, a reunião desta segunda-feira do Conselho de Administração da Petrobras não tratou da possível nomeação do gerente-geral de Engenharia, Jorge Luiz Zelada no comando da área Internacional da estatal, em substituição ao afilhado político do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), Nestor Cerveró.

O nome de Zelada foi indicado pelo PMDB, que briga com o PT por cargos nas estatais ligadas ao Ministério de Minas e Energia.

Segundo a Folha Online, PT e PMDB têm nomes de peso para defender os respectivos partidos na disputa. Além de Delcídio, que indicou Cerveró para o cargo em 2003, os petistas contam com o apoio da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que quer manter pessoas de sua confiança nos principais postos. Já os peemedebistas contam com a chegada de Edison Lobão (PMDB-MA) ao ministério de Minas e Energia.

Possíveis mudanças na diretoria só poderão ocorrer na próxima reunião do conselho, em fevereiro, ou se um encontro extraordinário for agendado.

A edição de hoje da coluna Painel, da Folha de São Paulo, revelou que Delcídio ainda se movimentava no fim de semana para manter Cerveró no cargo.