ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 23º

Política

Por 21 a 8, Câmara aprova Comissão Processante para investigar Bernal

Por Leonardo Rocha, Edivaldo Bitencourt e Kleber Clajus | 15/10/2013 12:04
Populares se dividiram sobre o pedido de investigação do prefeito de Campo Grande (Foto: Cleber Gellio)
Populares se dividiram sobre o pedido de investigação do prefeito de Campo Grande (Foto: Cleber Gellio)

Numa sessão tensa, com traições na base aliada e na oposição, a Câmara Municipal de Campo Grande aprovou, por 21 votos a favor e 8 contra, a instalação da Comissão Processante para investigar o prefeito Alcides Bernal (PP). Os parlamentares irão investigar as denuncias apresentadas no relatório da CPI do Calote e podem cassar o mandato do prefeito.

Os vereadores Chocolate (PP) e Professora Rose (PSDB) que estavam na base do prefeito votaram a favor da investigação. Edson Shimabukuro (PTB), que vinha ensaiando uma aproximação com Bernal, também votou pela investigação.

Rose havia dito que sua posição seria a escolhida pelo partido, enquanto que Chocolate teria dito antes que seu mandato pertencia ao povo e não ao prefeito. Ele ainda disse que a Justiça vai julgar as denúncias contra Bernal.

Os vereadores da oposição que votaram a favor foram Vanderlei Cabeludo (PMDB), Carla Stefanini (PMDB), Mário Cesar, Paulo Siufi (PMDB), Chiquinho Telles (PSD), Coringa (PSD), Delei Pinheiro (PSD), Flavio César (PT do B), Eduardo Romero (PT do B), Otávio Trad (PT do B), Chocolate, Dr. Jamal (PR), Grazielle Machado (PR), Juliana Zorzo (PSC), Professora Rose (PSDB), Alceu Bueno (PSL), Airton Saraiva (DEM), Paulo Pedra (PDT), Eng° Edson (PTB), Eliseu Dionísio (SDD) e Edil Albuquerque (PMDB).

Contra o pedido votaram Zeca do PT, Alex do PT, Airton Araujo (PT), Cazuza (PP), João Rocha (PSDB), Luisa Ribeiro (PPS), Carlão (PSB) e Gilmar da Cruz (PRB).

Carlão, que vinha integrando o grupo de oposição, surpreendeu e votou a favor do prefeito. Ele disse que nunca viu, desde 1983 quando entrou na Câmara, pressão semelhante a enfrentada hoje. Juliana disse que votou a favor porque o prefeito lhe garantiu que não há nenhuma irregularidade. “Então não há o que temer numa investigação”, justificou-se. O líder do prefeito, Alex do PT, reagiu a aprovação dizendo que o grupo não vai abaixar a cabeça.

Após sumir, Jamal votou unido com a oposição (Foto: Cleber Gellio)
Após sumir, Jamal votou unido com a oposição (Foto: Cleber Gellio)
Chocolate surpreendeu e votou com a oposição, apesar de fazer parte do partido de Bernal (Foto: Cleber Gellio)
Chocolate surpreendeu e votou com a oposição, apesar de fazer parte do partido de Bernal (Foto: Cleber Gellio)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário