A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

12/05/2015 14:44

Prefeito de Sonora pode perder cargo por infidelidade partidária

Lidiane Kober
Prefeito deixou o PR em março deste ano (Foto: Divulgação)Prefeito deixou o PR em março deste ano (Foto: Divulgação)

Alegando infidelidade partidária, a PRE (Procuradoria Regional Eleitoral) de Mato Grosso do Sul ajuizou ação no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para pedir a condenação do prefeito de Sonora, Yuri Peixoto Barbosa Valeis. Nas eleições de 2012, ele foi eleito pelo PR, mas, em março deste ano, se desfiliou sem apresentar justificativa.

Pela legislação eleitoral, o mandato pertence ao partido e não ao candidato. A exceção acontece em casos de incorporação ou fusão da legenda, desvio do programa partidário, grave discriminação pessoal ou ingresso em sigla recém-criada.

No caso do prefeito de Sonora, segundo a PRE, não houve justificativa para a desfiliação, apenas mera comunicação de desligamento ao juízo eleitoral.

Procurado pelo Campo Grande News, Valeis disse que ainda não foi notificado do processo. “Não tenho conhecimento da ação, preciso analisar”, comentou. Questionado sobre os motivos de deixar o PR, ele informou a intenção de reeleição, mas por outro partido.

“Ainda em 2012, quando disputei a eleição, tivemos problemas com o PR, até entraram com ação para impedir minha candidatura. Como fui eleito, o processo foi extinto”, relatou.

Indagado se não pensou nas consequências da desfiliação, sem justificativa, o prefeito afirmou que a “lei é diferente no caso do Poder Executivo". “O Executivo tem algumas diferenças, por isso, preciso analisar (a ação)”, finalizou. Valeis ainda não ingressou em outro partido.

Se a perda do mandato de Valeis for decretada pelo TRE, Antônio de Oliveira Neto, vice-prefeito, deverá assumir a gestão municipal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions