A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

02/04/2014 18:39

Prefeito foge com esposa do seu líder na Câmara e escandaliza Rio Negro

Josemil Arruda
Prefeito de Rio Negro sumiu depois do escândalo e não atende telefone (Foto: arquivo)Prefeito de Rio Negro sumiu depois do escândalo e não atende telefone (Foto: arquivo)

A pequena cidade de Rio Negro, com pouco mais de 5 mil habitantes, distante 144 Km de Campo Grande, foi sacudida por um escândalo político-amoroso, com ingredientes de traição. O prefeito Gilson Romano (PMDB) teria tido uma relação extraconjugal com a sua secretária municipal de Educação, Maria Luiza Vieira, mulher do vereador Hélio Rezende (PMDB), que era o líder do chefe do Executivo na Câmara e renunciou ao cargo ontem à noite.

“Fui apunhalado pelas costas”, afirmou Hélio Rezende, esta tarde, ao ser entrevistado pelo Campo Grande News sobre a suposta traição, da qual já desconfiava há quase um ano. “As pessoas comentavam na cidade, mas não tinham provas. Eram suposições”, informou o vereador peemedebista, relatando que só ontem, no final da tarde, obteve a confirmação, ao ver no celular da esposa mensagens dela e do prefeito. “Aí eu falei com ela e como viu que não tinha saída, confirmou”, contou.

Depois que o vereador Hélio Rezende tornou público o caso amoroso, o prefeito Gilson Romano e a secretária Maria Luiza Vieira sumiram de Rio Negro. “O prefeito deve estar em Campo Grande”, afirmou o peemedebista, garantindo que a sua esposa está na capital do Estado, na casa de irmãos.

Gilson Romano foi procurado na prefeitura, onde ninguém quis dar informação sobre seu paradeiro. "A ordem aqui é para não falar nada", informou uma funcionária. Gilson não atendeu o telefone celular nesta tarde. Na Secretaria Municipal de Educação de Rio Nego ninguém soube informar sobre a titular da pasta.

Duplamente traído - Rezende demonstra estar duplamente arrasado com a situação, primeiro por causa da desonrosa posição assumida pela esposa e em segundo lugar porque exercia um cargo de confiança do prefeito na Câmara, com seu líder. “Foi uma traição”, afirmou o vereador, em tom de revolta.

Indagado se pretende se divorciar, Hélio Rezende respondeu: “Isso vai acontecer normalmente, mas é coisa da gente ver mais para o futuro”. O casamento com Maria Luiza Vieira durou 30 anos.

A crise também já atingiu a família do prefeito, que é casado. “A esposa dele, a Jucineide, não estava na cidade, mas já está sabendo. A notícia se esparramou pela cidade”, comentou o vereador Rezende, que em razão da repercussão avalia que poderá até ter algum ganho político. “Sou vereador. Acho que com esse tipo de coisa que aconteceu me fortaleço. Sou pessoa que não tem nenhum tipo de erro”, afirmou ele, se mostrando disposto até a disputar a Prefeitura de Rio Negro nas próximas eleições.

 

 

Após briga, prefeito rompe contrato e Rio Negro fica sem médicos
Após briga, o prefeito Gilson Antonio Romano (PMDB) rompeu convênio com a Associação Beneficente, mantenedora do Hospital e Maternidade Idimaque Paes...
CRM lamenta agressão de médicos por prefeito de Rio Negro
O Conselho Regional de Medicina do Estado de Mato Grosso do Sul lamentou, em nota oficial divulgada nesta noite, a suposta agressão do prefeito de Ri...



porque corno?? corno se ele tivesse aceitado a traição e ficar casado mas pelo visto vai se separar..
 
debora lemes em 03/04/2014 18:43:50
Uma pergunta: É melhor ser corno, ou ser prefeito? R:`´Corno é por toda vida, Prefeito é só por quatro anos.
 
juvenil marques do vale em 02/04/2014 20:09:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions