A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

18/07/2014 16:47

Prefeitura conclui seis sindicâncias sobre invasão de grupo de Bernal

Leonardo Rocha
Prefeitura irá começar a divulgar o resultado das sindicâncias sobre a invasão do grupo de Bernal (Foto: Marcelo Victor)Prefeitura irá começar a divulgar o resultado das sindicâncias sobre a invasão do grupo de Bernal (Foto: Marcelo Victor)

A prefeitura de Campo Grande concluiu e vai começar a publicar o resultado das seis sindicâncias sobre o invasão do grupo do ex-prefeito Alcides Bernal (PP) nas dependências e secretarias da administração municipal, no dia 15 de maio. Além das possíveis punições administrativas, também foi aberto um inquérito na Polícia Civil e procedimento de investigação no Ministério Público Estadual.

As sindicâncias foram feitas na Guarda Municipal, IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande), Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), Sas (Secretaria Municipal de Assistência Social), Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Semad (Secretaria Municipal de Administração), Segov (Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais), Sedesc (Secretaria Mun. de Desen. Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e Agronegócio) e IMTI (Instituto Municipal de Tecnologia da Informação).

Elas foram abertas a pedido do prefeito Gilmar Olarte (PP) no dia 20 de maio, cinco dias depois da invasão comanda pelos aliados de Bernal. Com o prazo de 30 dias, cada secretário indicou três membros para compor a investigação em sua pasta, com a coordenação geral da Semad. Esta apuração envolveu servidores, ex-servidores e pessoas que participaram daquela ato nas dependências da prefeitura.

De acordo com a Semad, foram usados nesta investigação imagens, fotos, vídeos e reportagens sobre aquele dia, além do depoimento dos servidores que estavam no local e daqueles que participaram do ato, com o encaminhamento de informações a Policia Civil e Ministério Público.

No dia 20 de junho, quando vencia o prazo, foram prorrogados por mais 30 dias os resultados das investigações, com o objetivo de ampliar a apuração e fazer o cruzamento das informações entres as sindicâncias, para se chegar a um resultado mais satisfatório.

Como o novo prazo termina neste domingo (20), a prefeitura irá começar a divulgar em diário oficial o resultado de cada sindicância, que terá como consequência a abertura de processos administrativos disciplinares, onde os servidores envolvidos poderão ter a oportunidade de ampla defesa e contraditório.

Invasão – Estas sindicâncias irão narrar os acontecimentos e apontar os participantes da invasão a várias secretárias municipais, pelo ex-prefeito Alcides Bernal (PP), ex-secretários e aliados no dia 15 de maio, quando por meio de liminar do juiz da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, David de Oliveira Gomes Filho, Bernal conseguiu anular sua cassação.

De acordo com as denúncias, por volta das 17h30, Bernal e seus assessores saíram do Fórum de Campo Grande em direção a sede da prefeitura. Chegando no local houve invasão nas secretarias, com sumiço de documentos, ameaças a funcionários, que resultaram em agressões, furto de documentos, troca de fechaduras e até revista nas bolsas dos servidores.

Grupos foram divididos para irem em diferentes secretarias, onde expulsaram servidores do local de trabalho, invadiram sistemas sigilosos, com até exigência de entrega de senhas pelos funcionários, além de quebra de cadeiras e mesas. Foram registrados ações de assédio moral, como ex-secretários “exonerando” funcionários, e até o major Luidson Noleto, do Corpo de Bombeiros, que assumiu o comando da Guarda Municipal dando ordens aos agentes.

As testemunhas apontam que este movimento aconteceu até 1h da manhã, já que a liminar que determinava o retorno de Bernal foi cassada pelo desembargador de plantão, Vladimir Abreu da Silva, que acatou pedido da assessoria jurídica da Câmara Municipal, na mesma madrugada.

No outro dia, a Polícia Civil fez uma perícia em todo local, coletando imagens, fotos sobre os danos causados no dia anterior. As sindicâncias da prefeitura, assim como o inquérito da Policia Civil e a investigação do Ministério Público podem trazer consequências administrativas, políticas, partidárias e responsabilidades civis e criminais aos envolvidos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions