A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

30/06/2015 18:04

Professores denunciam Olarte ao MPE e prefeitura desiste de nova proposta

Lidiane Kober
Ronaldo Franco, Paulo Cezar dos Passos e Geraldo Alves em reunião no MPE (Foto: Divulgação/Assessoria/MPE)Ronaldo Franco, Paulo Cezar dos Passos e Geraldo Alves em reunião no MPE (Foto: Divulgação/Assessoria/MPE)

Os professores, por meio da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública), recorreram, nesta terça-feira (30), ao MPE (Ministério Público Estadual) e a Prefeitura de Campo Grande desistiu de apresentar proposta de reajuste. Eles acusam o prefeito Gilmar Olarte (PP) de improbidade administrativa e o MPE decidiu intermediar a negociação para acabar com greve de 37 dias.

Na última sexta-feira (26), comissão, liderada pelo secretário municipal de Governo, Paulo Matos, prometeu a ACP apresentar proposta de reajuste nesta terça-feira. Ontem (29), o prefeito garantiu que os professores teriam uma oferta. Os educadores, por sua vez, decidiram acionar o MPE, após várias reuniões consecutivas sem receber retorno.

Eles acusam Olarte de improbidade administrativa e de crime de responsabilidade por não cumprir lei municipal que manda repassar aos professores reajuste do piso salarial. O aumento de 13,01% saiu em janeiro, mas, até agora, a prefeitura não repassou à categoria.

“Eles alegam que o prefeito precisa cumprir a lei municipal, acontece que a Lei de Responsabilidade Fiscal se sobrepõe à municipal”, ponderou Matos. Segundo ele, os gastos com a folha dos servidores está no teto e não é possível dar novo aumento.

As representações, endereçadas ao Procurador-Geral de Justiça, Humberto de Matos Brittes, foram entregues ao Procurador-Geral Adjunto de Justiça de Gestão e Planejamento Institucional, Paulo Cezar dos Passos, pelo presidente da ACP, professor Geraldo Alves Gonçalves. Acompanharam o ato dezenas de professores.

Passos prometeu à categoria tomar com urgência as providências necessárias previstas em lei e determinou à sua assessoria que as representações fossem autuadas. Ele já entrou em contato com a administração municipal para acabar com a greve o mais rápido possível.

“Fomos convidados para participar de uma reunião com o Ministério Público”, contou o secretário de Governo. A convocação, inclusive, fez a prefeitura desistir de apresentar proposta de reajuste hoje.

“Trabalhamos exaustivamente na sexta, no sábado e no domingo para montar um proposta, mas eles decidiram quase que judicializar o caso, agora, não vamos apresentar proposta nenhuma, porque precisamos entender o que o MPE quer”, ressaltou Matos.

Ao Ministério Público, o presidente da ACP falou da luta que a categoria vem travando com a administração municipal para chegar a um acordo salarial e das oito vezes que os professores estiveram na Câmara Municipal, sem sucesso. Segundo ele, não restou alternativa a não ser recorrer ao órgão.



Eis aí alguém que se sustenta apenas na fraqueza de outros. Que a Câmara melhore sua atuação.
 
jmarch em 05/07/2015 18:26:30
Mas é claro que ele não tem proposta nenhuma, o prefeito caiu de paraquedas na prefeitura e de prefeito ele não tem nada, talvez seja um bom pastor, mas como prefeito ele não se encontrou, o Bernal era a mesma coisa, um radialista perdido dentro da prefeitura, a voz era boa mas a conduta e as atitudes continuam sendo de radialista ou pastor, a prefeitura não tem dinheiro pra pagar ninguém por conta dos desvios, o poder publico aqui em Campo Grande e em todo o estado está uma piada, todo mundo ficando rico e a cidade que vá para o buraco!
 
Max em 01/07/2015 09:07:51
O interessante é que esse prefeito faz e acontece e ninguém faz nada contra ele, todos comprados, todos com o rabo preso, todos corruptos.
 
Jorge em 01/07/2015 08:16:25
Esse prefeito de faz de conta não tem proposta nenhuma para o servidor público. Ele ainda não aprendeu a administrar uma igreja, muito menos uma capital. PMDB apoiando um prefeito que é do PP e que ganhou as eleições do próprio PMDB. Estranho isso né. Será que esses vereadores tem algum interesse pessoal em apoiar esse prefeito descontrolado?? Acorda meu povo, que esses políticos de Campo Grande são todos da mesma linhagem!!
 
Gilmar em 30/06/2015 20:17:17
Esse prefeito de faz de conta não tem proposta nenhuma para o servidor público. Ele ainda não aprendeu a administrar uma igreja, muito menos uma capital. PMDB apoiando um prefeito que é do PP e que ganhou as eleições do próprio PMDB. Estranho isso né. Será que esses vereadores tem algum interesse pessoal em apoiar esse prefeito descontrolado?? Acorda meu povo, que esses políticos de Campo Grande são todos da mesma linhagem!!
 
Gilmar em 30/06/2015 20:16:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions