A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Janeiro de 2018

01/04/2016 12:35

Proposta de reajuste está dentro do possível e da legalidade, diz Reinaldo

Governo concedeu abono de R$ 200 para os servidores estaduais

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB). (Foto: Fernando Antunes)Governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB). (Foto: Fernando Antunes)

O abono de R$ 200 concedido aos servidores estaduais está dentro do possível e da legalidade, disse o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB). Na quinta-feira (31), o Executivo Estadual propôs o abono, que vai variar de 4,4% a 20% de reajuste nos salários dos servidores. O aumento, no entanto, não agradou todas as categorias, como é o caso dos policiais civis, que pedem 20,20% de reajuste.

Reinaldo disse que o governo está se aproximando do limite de gastos da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), no índice que se refere a gastos com pessoal. “Se o Estado ultrapassar, sofrerá algumas sanções”, disse. Segundo ele, a grande maioria dos trabalhadores receberá mais de 4%, apenas “alguns que têm salários maiores receberão menos”.

“O que o governo propõe agora é o possível, estamos em uma situação de crise econômica, com escassos recursos”, disse, lembrando que a gestão anterior concedeu um “pacote de bondades”, em 2014, antecipando a data-base. Mesmo com o aumento já anunciado, o governador diz que continuará dialogando com todos os segmentos.

Nesta manhã, policiais civis aderiram a uma paralisação de 12 horas. Eles pedem melhorias nas condições de trabalho, além do reajuste de 20,20%.



... continuação.

O que os policiais civis lutam há muito tempo é o retorno da quarta classe, o que daria um aumento escalonado de 20%. Mas isso em sí não corrige as divergências salariais pretendidas nem as propostas pelo então candidato Reinaldo Azambuja, pois desde que ele assumiu seu governo, somente sinalizou agora com um ABONO (isso não é aumento salarial, tampouco reajuste) de meros R$ 200,00.
Ele diz que tal reajuste representa entre 4,4% e 20% do salário do servidor público.

Isso implica que o menor salário dos servidores estaduais seria de R$ 1.000,00 que com reajuste de 20% daria o valor de R$ 200,00, e, que o maior seria de R$ 4.545,46, que com reajuste de 4,4% daria os famigerados R$ 200,00.

Foi isso mesmo que ele disse: Entre 1.000,00 e 4.545,46.

Isso é ridículo!!!
 
Rodney OSilva em 01/04/2016 14:48:44
Se isso for realmente o que pensa o nosso governador, tenho a dizer que ele cometeu um ESTELIONATO ELEITORAL.

Senão vejamos:
- Em 21 de outubro de 2014 o então candidato Reinaldo Azambuja lavrou um "Compromisso com a Polícia Civil" onde entre outros itens se comprometeu em valorizar os policiais com uma remuneração digna colocando-a entre as cinco melhores do país, além de aumento do efetivo, retorno de gratificações e pagamento de horas extras.
- O aumento dado em 2015 foi zero, por conta de uma correção salarial ocorrida no final do governo anterior, a qual ele taxa hoje como "aumento antecipado".
- O que a categoria reivindica é remuneração de acordo com a classe, ou seja, o policial civil de MS é de nível superior e recebe como sendo de nível médio.

continua...

 
Rodney OSilva em 01/04/2016 14:38:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions