ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 23º

Política

Proposta quer criar adicional aos policiais do Batalhão de Choque

Adicional ao salário dos policiais seria mensal e precisa atender critérios para ser liberado

Por Leonardo Rocha | 20/08/2018 08:40
Batalhão de Choque durante ação no plenário da Assembleia Legislativa (Foto: Arquivo)
Batalhão de Choque durante ação no plenário da Assembleia Legislativa (Foto: Arquivo)

A proposta do deputado Lídio Lopes (Patriotas) quer criar um adicional para os policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar. A justificativa é que eles passam por diversos cursos de especialização e aprendizado ao longo dos anos e por isso devem receber esta remuneração suplementar por este aprimoramento.

“O efetivo não é grande e o adicional não vai onerar tanto o Estado, que pode e deve pagar esse adicional aos policiais, conforme tabela de gastos prevista na proposta”, disse o autor, que citou o “nível alto” de estresse físico e mental, por eles sempre estarem em contato direto com condições insalubres.

Para ter acesso a esta adicional mensal, os policiais precisam estar neste batalhão há mais de um ano e ainda terem curso de especialização em atividades de operações de controle de distúrbios civis, assim como outras qualificações feitas pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Forças Armadas, tendo no mínimo carga horária de 180 (horas) presenciais.

Uma comissão vai analisar os requisitos, para depois emitir parecer favorável. O adicional no salário será o equivalente a 5% do subsídio de coronel da Polícia Militar. De acordo com a instituição, a medida iria beneficiar pro volta de 90 policiais e ainda servir de incentivo para os demais preencherem os requisitos, como a realização dos cursos.

“As ações sempre envolvem ocorrências de alto risco e complexidade”, ponderou o autor. A proposta agora segue para as comissões da Assembleia, para depois ser votada pelos deputados, em plenário. Se for aprovada, passa pelo crivo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).