A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

04/05/2015 15:10

PSDB não indicará substituto e deixará secretaria após uma década

Lidiane Kober
Vereador garante que decisão não é política e mantém apoio ao prefeito na Câmara (Foto: Divulgação)Vereador garante que decisão não é política e mantém apoio ao prefeito na Câmara (Foto: Divulgação)

Diante da crise financeira da Prefeitura de Campo Grande, o PSDB não enxerga mais condições de seguir no comando da Secretaria Municipal de Educação e abrirá mão de indicar o substituto de Ângela Brito. Com a decisão, o partido romperá ciclo de uma década na chefia de uma das pasta mais importantes do Executivo Municipal.

Segundo o vereador João Rocha (PSDB), os tucanos não tomaram a decisão da noite para o dia. “A gente tinha uma proposta de trabalho e, após várias reuniões, decidimos que, se for para não dar segmento ao programado, é melhor sair da secretaria e deixar o prefeito (Gilmar Olarte) a vontade”, explicou.

No entendimento dos tucanos, os cortes de funcionários e de investimento, por exemplo, em áreas pedagógicas inviabilizam a continuidade do trabalho, iniciado na primeira gestão de Nelsinho Trad (PMDB), em 2004. “É uma questão pragmática e não tem nada a ver com política. Na Câmara, vou continuar ajudando o prefeito”, assegurou João Rocha.

Neste sentido, a ordem é não indicar substituto de Ângela Brito. “O PSDB não vai indicar substituto, não estamos atrás de boquinha, tínhamos uma proposta, que, agora, se tornou inviável”, reforçou o vereador.

Com a saída de Ângela e de seu adjunto, Oswaldo Ramos, o secretário municipal de Administração, Wilson do Prado, assumiu interinamente a pasta de Educação, acumulando dois cargos. As exonerações e nomeação foram publicados na edição de hoje do Diário Oficial de Campo Grande. 

Antes dos médicos, administrativos da educação param por um dia
Antes da greve dos médicos marcada para iniciar na quarta-feria (6), 2,3 mil administrativos da educação da Prefeitura de Campo Grande vão cruzar os ...
Assembleia pode votar polêmico projeto "Lei Harfouche" nesta semana
Considerado polêmico, o projeto chamado de "Lei Harfouche", que prevê a reparação de danos por alunos, em casos de atos de vandalismo em escolas, pod...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions