A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

21/11/2009 08:34

PT espera mostrar força com PED para enfrentar André

Redação

Com o PED (Processo de Eleições Diretas), que acontece amanhã, o PT de Mato Grosso do Sul espera demonstrar unidade e força para enfrentar o governador André Puccinelli (PMDB) em 2010.

Durante a votação, o partido espera reunir pelo menos 10 mil filiados, a exemplo da eleição passada, quando o deputado Amarildo Cruz foi escolhido presidente regional da legenda. Ao todo, Mato Grosso do Sul possui 43 mil pessoas filiadas em seus quadros.

"Eu vejo o PED como um dos instrumentos de consolidação do partido no Estado, ele foi tratado com muito carinho. Foram meses em que o senador Delcídio do Amaral e o ex-governador Zeca percorreram o Estado, trabalhando para unir o partido. Acho que o PED demonstrará a maturidade do PT e a força que ele tem para enfrentar as eleições do ano que vem", afirmou o candidato de consenso à presidência regional, Marcus Garcia.

Em Campo Grande, a votação acontecerá das 8h às 17h na Câmara Municipal.

Marcus Garcia votará pela manhã em Paranaíba, onde já exerceu mandato de vereador. Em seguida, ele retorna a Campo Grande, para acompanhar o processo que deve referendar seu nome.

Delcídio do Amaral deve votar em Corumbá, sua base eleitoral. Assim como Marquinhos, o senador seguirá para Campo Grande, onde acompanhará o ex-governador Zeca do PT à Câmara, para votar. A estimativa é que isso aconteça por volta das 11h, mas o horário exato ainda está sendo confirmado.

Marcus Garcia acha que o PED, além de mostrar a força do PT no Estado, provará à cúpula nacional que o partido tem condições de se organizar e ter um candidato competitivo em 2010.

"Com toda nossa força e capacidade de organização, com todas essas viagens que fizemos ao interior, acho que é um sinal claro de convencimento de que uma candidatura própria é viável", analisou.

Motim

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions