A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

11/05/2017 10:17

Puccinelli com tornozeleira e três presos por fraudes de R$ 150 milhões

Ricardo Campos Jr.
André Puccinelli em viatura da PF, quando foi levado para colocação de tornozeleira eletrônica, nesta manhã (Foto: André Bittar).André Puccinelli em viatura da PF, quando foi levado para colocação de tornozeleira eletrônica, nesta manhã (Foto: André Bittar).
Policiais deixam edifício com documentos (Foto: Marina Pacheco)Policiais deixam edifício com documentos (Foto: Marina Pacheco)

Três presos, um ex-governador detido, empresas vasculhadas e centenas de documentos apreendidos.

Este foi o cenário registrado em Campo Grande, outras cidades do interior e até em outros estados na manhã desta quinta-feira (11) na quarta fase da operação Lama Asfáltica, que investiga prejuízo de R$ 150 milhões aos cofres públicos por fraudes de licitações e lavagem de dinheiro.

André Puccinelli prestou depoimento pela manhã e deixou a sede da PF (Polícia Federal) em uma das viaturas para colocar uma tornozeleira eletrônica como medida cautelar alternativa à prisão. Também foi arbitrada fiança de R$ 1 milhão que o ex-governador não tem como pagar por ter os bens bloqueados pela Justiça, segundo o advogado dele, Renê Siufi.

Puccinelli também deverá ficar em Campo Grande e só pode viajar com autorização da Justiça. Siufi considerou as medidas exageradas.

Foram presos André Cance, ex-secretário-adjunto da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda), o dono da gráfica Alvorada, Micherd Jafar Junior; e o ex-coordenador de licitações da Semad (Secretaria Municipal de Administração), Mauro Cavalli.

Cance e Jafar Junior estavam na Capital e foram levados para a PF nas primeiras horas da manhã. Cavalli foi encontrado por policiais federais em uma fazenda no município de Bonito, apontado como sendo "laranja" do ex-governador André Puccinelli em crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

Além disso, durante o início da manhã, a polícia encontrou munições na casa do Proprietário da H2L Soluções, Rodolfo Holsback. Ele foi detido e está prestando depoimento na sede da Polícia Federal nessa manhã.

Também há nove mandados de condução coercitiva, 32 de busca e apreensão, além do sequestro de valores nas contas bancárias de pessoas físicas e jurídicas.

No interior, mandados foram cumpridos na sede da Eldorado Brasil em Três Lagoas e também nas cidades de Porto Murtinho e Nioaque. Policiais também vasculharam empresas em São Paulo e Curitiba.

Coletiva de imprensa em que detalhes desta fase da operação foram revelados (Foto: Marcos Ermínio)Coletiva de imprensa em que detalhes desta fase da operação foram revelados (Foto: Marcos Ermínio)
Viatura da PF em empresa de saúde que foi alvo de buscas durante a operação (Foto: André Bittar)Viatura da PF em empresa de saúde que foi alvo de buscas durante a operação (Foto: André Bittar)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions