A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/02/2011 09:15

Puccinelli diz que resoluções terão mudanças apenas para esclarecimento

Marta Ferreira e Ítalo Milhomem
Governador inaugurou obra em escola esta manhã e falou sobre polêmica envolvendo polícias. (Foto: João Garrigó)Governador inaugurou obra em escola esta manhã e falou sobre polêmica envolvendo polícias. (Foto: João Garrigó)

O governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), confirmou esta manhã que vão haver alterações nas resoluções sobre o trabalho da PM (Polícia Militar) editadas esta semana e que provocaram revolta na tropa, por serem consideradas restrititivas à atuação da Corporação.

Durante inauguração de reforma de escola esta manhã, Puccinelli disse que os textos apenas repetem o que já está previsto na lei, e que o objetivo foi combater “excessos”. Ainda assim, disse que haverá alterações e que elas terão apenas o intuito de esclarecer. “Para que os burrinhos possam compreender”, declarou o governador.

“Foi uma interpretação errada, aquilo é para coibir exceço, tem gente que não entende, ou que quer tumultuar”, afirmou o governador, em alusão à resolução que delimita o trabalho do Serviço de Inteligência da Polícia Militar, a PM2.

Indagado se a polêmica provocada pela edição das resoluções da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) seria uma briga de vaidade entre as duas corporações, o governador se esquivou de responder.

“Pode ser que alguém quis tumultuar”.

Puccinelli não detalhou que mudanças serão feitas nas resoluções. Conforme o Campo Grande News apurou, elas vão ocorrer nos dois pontos que mais revoltaram a tropa.

Na primeira resolução, que disciplina a entrega de presos em flagrante à Polícia Civil, deve ser alterado o trecho que impedia os policiais de fazerem o boletim de ocorrência da Corporação antes do encaminhamento de suspeitos e acusados à Civil.

Na resolução sobre o Serviço de Inteligência, devem ocorrer mudanças para que fique claro que o setor poderá continuar a colher informações, mas não atuar na investigação de crimes, que é atribuição da Polícia Civil.

Puccinelli determina alterações em medidas da Sejusp que revoltaram PM´s
A pedido do governador André Puccinelli (PMDB), vão ser feitas alterações nas resoluções baixadas pela Sejusp esta semana estabelecendo regras para o...
OAB apoia medida da Sejusp sobre entrega de presos pela PM
A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) divulgou hoje em seu site nota em que apoia a resolução da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) s...
Em nota, associações de PMs pedem a Puccinelli revogação de medidas da Sejusp
Nota divulgada nesta tarde por três associações que representam os policiais militares de Mato Grosso do Sul pede ao governador do Estado, André Pucc...
Policiais civis aprovam resoluções da Secretaria de Segurança
Eles dizem que regras normatizam o que está na leiAo contrário dos policiais militares, os civis aprovaram as resoluções publicadas ontem pela Sejus...


Parabens governador,mas nao pode esquecer de colocar na resolução que uma delegacia nao deve ficar 7 horas sem um delegado,e que a policia civil deve parar de fazer blitz que e atribuição da militar e se esforçar em resolver os casos pendentes,assim se cadaum fizer a sua parte com certeza quem tem a ganhar e a população sulmatorgossense.
 
marcelo argemon em 25/02/2011 11:09:26
se a PM quer fazer o serviço de policia Judiciaria ( Policia Civil) e só fazer o concurso e entrar na PC, caso contrario mas devemos e respeitar a constituição PM- ostensivo e PC investigativa e administrativa, pois tudo que vai contra o texto constitucional e ilegal e deve ser combatido, não devendo o governo aceitar caprichos do Coronéis para fazer contrariedades ao texto da CF estamos em uma democracia.
 
liliane souza em 25/02/2011 10:41:01
Acho que demorou demais essa resolução.A PM tem que saber que o trabalho dela é o de prevenção, mas se não consegue seja lá por qual motivo,e o crime acontece,ela tem que fazer o serviço de "cão de guarda" e levar a presa no dente para quem de direito,que no caso é a pc.Quer investigar,faz concurso pra pc.Ah, não tem o curso superior...vai estudar.....
 
ana maria vieira em 25/02/2011 05:08:38
Ista sao burocrasias que irao afetar e muito a populaçao sul matogrossense, poi imaginem no Rio de Janeiro por exemplo se na invaçao dos morros dos macacos se a PM2 nao pedessem fazer nenhum lavantamento da area e os poucos bandidos que foram pegos naquela açao de segurança teria que ser apresentados a um delegado; Segundo noticias isso demoraria de 7 a 16 horas a populaçao estaria perdida. E hora de pensar em unir as forças de seguança a constituiçao federal de 1988 ja tem 23 anos e sera que ela esta adquada ao dias de hoje sera que o crime organizado nao cresceu, sera que o codigo penal ultilizado nao esta ultrapassado. O secretario de segurança deveria fazer resuloes para unir as policias e nao provocar rachas, bem como investir em recursos humanos coisas que nunca foram feitas
 
Liliane Arruda porfirio Ojeda em 25/02/2011 01:21:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions