ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 20º

Política

Reforma tributária vai facilitar a vida dos contribuintes, defende Reinaldo

Proposta do deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP) está em análise no Congresso Nacional e já passou pela CCJ

Por Leonardo Rocha e Jones Mário | 27/05/2019 11:25
Governador avalia que unificação de impostos vai facilitar a vida dos contribuintes. (Foto: Leonardo Rocha)
Governador avalia que unificação de impostos vai facilitar a vida dos contribuintes. (Foto: Leonardo Rocha)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) avalia como positiva a unificação de impostos, incluindo o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), proposta na Câmara Federal pelo deputado Baleia Rossi (MDB-SP).

“Tudo que simplifica o sistema tributário é inteligente. Porque se forma uma teia de simplificações. O Brasil precisa caminhar e simplificar esse sistema, até para o recebimento desses impostos. Ainda não se trata de imposto único, mas vai facilitar a vida do contribuinte”, disse Azambuja, hoje, no Auditório da Governadoria, durante lançamento de campanha de combate ao feminicídio.

“Agora o projeto está na Câmara e vai se abrir discussões para ver quem ganha e quem perde. E que fundos de compensação terão mais recursos para os estados”, completou o governador.

A proposta está incluída na reforma tributária em análise no Congresso Nacional. O projeto já teve aprovação na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara.

O projeto prevê a unificação de PIS, Cofins, IPI, ICMS e ISS em um único tributo, que se chamaria IBS (Imposto sobre Bens e Serviços) e teria valor agregado. A intenção é simplificar e tornar mais transparente a cobrança em nível nacional.

O ICMS é uma das principais fontes de arrecadação do governo do Estado. A previsão para este ano é que o imposto renda R$ 8,9 bilhões aos cofres do Executivo.

O governo federal se mostrou favorável à proposta que está no Congresso. Em audiência com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, disse que o Planalto apoia o projeto, mas que tem a intenção de em breve apresentar seu projeto de reforma tributária.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário