A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/10/2014 12:59

Reinaldo pede reforço no interior para prefeitos e lideranças do PMDB

Leonardo Rocha
Azambuja recebeu apoio dos prefeitos do PMDB e aliados e pediu reforço da campanha no interior (Foto: Marcos Ermínio)Azambuja recebeu apoio dos prefeitos do PMDB e aliados e pediu reforço da campanha no interior (Foto: Marcos Ermínio)
Simone Tebet confirmou apoio a Azambuja e disse que o PMDB vai reforçar a campanha tucana em todas as regiões do Estado (Foto: Marcos Ermínio)Simone Tebet confirmou apoio a Azambuja e disse que o PMDB vai reforçar a campanha tucana em todas as regiões do Estado (Foto: Marcos Ermínio)

O candidato ao governo estadual, Reinaldo Azambuja (PSDB), se reuniu hoje, no período da manhã, com prefeitos e aliados do PMDB para pedir reforço na campanha no interior do Estado, além de confirmar o apoio da senadora Simone Tebet (PMDB) na disputa do segundo turno, em Mato Grosso do Sul.

Participaram do evento, realizado no diretório estadual do PMDB, 350 pessoas entre prefeitos, vereadores, lideranças, deputados estaduais e federais do PMDB e dos partidos aliados, além do senador Waldemir Moka (PMDB) e da senadora eleita, Simone Tebet (PMDB).

Para Moka a maioria dos prefeitos do PMDB que apoiaram o ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB) no primeiro turno, resolveram aderir a campanha de Azambuja.

"Lutamos até o último dia pelo Nelsinho, mas tínhamos um compromisso com o Reinaldo para o 2° turno e nós vamos cumprir, antes nós consultamos o governador (André Puccinelli), que nos liberou para seguirmos este caminho", explicou o senador.

Ele ainda avisou que no 2° turno o PMDB vai reforçar a campanha no interior, para reverter a diferença onde Reinaldo ficou em segundo lugar. "Nós não viemos aqui para interferir na campanha do PSDB e sim para somar forças para que o Estado continue a crescer".

A senadora eleita Simone Tebet (PMDB) também destacou que fez uma consulta popular na internet e com seus eleitores, que apontaram Reinaldo como escolhido. "Já tinha dito ao Azambuja, na semana passada, que iria votar nele, mas o apoio ainda iria confirmar. Então agora decidi que pelo futuro do Estado estaremos juntos". Ela ainda citou que no interior haverá um "exército do PMDB a favor da campanha tucana".

Reforço - Reinaldo ressaltou que este reforço das lideranças do PMDB e dos prefeitos irá reforçar sua campanha tanto na Capital, mas principalmente no interior. "Eles resolveram aderir a política da mudança e transparência, já estão nas ruas para nos ajudar, nós mantivemos nossa estrutura e agora vamos ampliar".

O candidato ainda pediu "pé no chão" e que cada um faça sua parte no seu município. "Segundo turno é uma nova eleição, vamos recuperar onde perdemos, faltam 15 dias, a nossa campanha não terá salto alto e sim humildade, o que posso dizer é que serei parceiro dos municípios e vou atender às suas necessidades".

Azambuja ainda lembrou do apoio ao candidato a presidente Aécio Neves (PSDB), para que haja mudanças na política da saúde e investimentos nos municípios, como aumento no repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios). "Prefeitos não conseguem arcar com os compromissos e projetos por falta de recursos".

Prefeitos - De acordo com a direção do PMDB, dos 29 prefeitos do partido, 27 aderiram a campanha de Azambuja, além dos chefes municipais que pertencem aos aliados. "Reinaldo foi prefeito e na sua época sempre mostrou seriedade, por isto depositamos a confiança", disse o prefeito de Bodoquena, Jun Iti Hada (PMDB).

Já o prefeito de Bandeirantes, Márcio Faustino (PSD), ressaltou que este apoio dos municípios foi em função das propostas, que no seu entendimento é a melhor opção para o Estado. Valdeli dos Santos Rosa (PR), prefeito de Costa Rica, lembrou que este grupo preferiu seguir o PSDB, após apoiar Nelsinho, e que tem a responsabilidade de trabalhar em cada cidade por esta campanha.

O prefeito de Rochedo, João Cordeiro, e de Laguna Carapã, Itamar Bilibio, ambos do PMDB, ponderaram que o apoio do presidente estadual do partido, Junior Mochi, e do senador Waldemir Moka foram importantes para esta escolha. "São as propostas que são mais semelhantes aos nossos projetos", citou Cordeiro.

Já Ivan da Cruz Pereira, prefeito de Paraíso das Águas, disse que Azambuja já foi prefeito do interior do Estado e por esta razão conhece todas as dificuldades que enfrentam estes municípios.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions