A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

03/02/2017 17:34

Reinaldo propõe ampliar Caravana da Saúde para outros estados do País

A proposta visa atender os estados participantes do Consórcio Brasil Central, formado pelos governos do Centro-Oeste (MS, MT, GO e DF), além de Tocantins e Rondônia.

Richelieu de Carlo
Reinaldo Azambuja em encontro com governadores do Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins e Rondônia. (Foto: Chico Ribeiro/Assessoria)Reinaldo Azambuja em encontro com governadores do Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins e Rondônia. (Foto: Chico Ribeiro/Assessoria)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) sugeriu em reunião do Fórum de Governadores do Brasil Central, nesta sexta-feira (3), que a Caravana da Saúde seja ampliada para outros estados do País. A proposta visa atender os estados participantes do encontro, os governos do Centro-Oeste (MS, MT, GO e DF), além de Tocantins e Rondônia.

A intenção de Reinaldo é que o consórcio de estados se fortaleça como ferramenta para o atendimento público de saúde. Ele ressaltou as dificuldades que Mato Grosso do Sul e Mato Grosso enfrentaram para iniciar os atendimentos devido ao corporativismo de alguns setores que não têm interesse de que políticas públicas dessa natureza avancem.

“Minha proposta é pensarmos o programa Caravana da Saúde em nível de consórcio, isso pode até gerar uma lógica que barateie esses serviços nas contratações, uma lógica de rodada das especialidades e isso com certeza seria um ganho coletivo”, ponderou Azambuja.

Segundo o governador Reinaldo, o Ministério da Saúde lançou um pacote de investimentos de R$ 584 milhões justamente para a contratação de cirurgias eletivas, com a adesão dos demais estados do consórcio, a possibilidade de montar um planejamento nos moldes da Caravana da Saúde ganharia mais força para uma parceria com a União.

“O objetivo é atender a demanda reprimida e atender a população que precisa de uma cirurgia ou exames. Então, deixo essa proposta para os demais gestores do consórcio”, diz Reinaldo.

Reinaldo Azambuja no Fórum de Governadores do Brasil Central. (Foto: Chico Ribeiro/Assessoria)Reinaldo Azambuja no Fórum de Governadores do Brasil Central. (Foto: Chico Ribeiro/Assessoria)

Consórcio - A primeira reunião do ano do Consórcio Brasil Central e do Fórum de Governadores Brasil Central aconteceu nesta quinta e sexta-feira (2 e 3), em Goiânia (GO).

O governador Reinaldo Azambuja também defendeu, no evento, que os estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Rondônia e o Distrito Federal intensifiquem a união nas políticas de desenvolvimento da região do Centro-Oeste.

Segundo Azambuja, o mundo não tem muitas opções para o setor produtivo e a região brasileira é beneficiada nesta área. “Acho que o Brasil Central nos aproxima de uma busca de soluções integradas em inúmeras áreas. Gestão pública, desafios, avanço digital, integração, procedimentos e regramentos de contratação que normatização de servidor público devem ser pauta de todos os participantes do consórcio”.

Para Reinaldo Azambuja, o Centro Oeste brasileiro está numa situação favorável, já que a vocação econômica da região deve ser cada vez mais valorizada. “A demanda mundial que está apresentada fará do Centro Oeste o grande ganhador porque o mundo precisará dobrar a produção de alimentos, fibras e energias e não haverá mais espaço para isso”.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions