A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/02/2011 11:41

Sem reação do público, Artuzi vota e reafirma que vai provar inocência

Fabiano Arruda e Helio de Freitas, de Dourados

Ex-prefeito comentou que existem erros no processo que o acusa de crimes

Artuzi dá entrevista após votação. (Foto: Ademir Almeida/Diário MS)Artuzi dá entrevista após votação. (Foto: Ademir Almeida/Diário MS)

O ex-prefeito de Dourados, Ari Artuzi, votou agora há pouco no bairro Jardim Canaã I, na escola Sócrates Câmara, na eleição extemporânea para novo chefe do executivo municipal.

Acompanhado de uma sobrinha e um amigo, Artuzi chegou ao local de votação no bairro onde sempre morou, que é considerado seu reduto eleitoral, cumprimentou eleitores e concedeu entrevista à imprensa. Durante o tempo que permaneceu no local, não houve manifestação do público, de protesto ou apoio.

O ex-chefe do executivo de Dourados fez questão de mostrar aos jornalistas as mãos, como sinal de que está trabalhando com leite e queijos, em seu sítio e "prova" de que não enriqueceu.

Artuzi chega em carro com adesivo de Murilo Zauith (Foto: Ademir Almeida/Diário MS)Artuzi chega em carro com adesivo de Murilo Zauith (Foto: Ademir Almeida/Diário MS)

Artuzi considerou “sacanagem” com ele e Dourados todo o escândalo que atingiu a segunda maior cidade do Estado e provocou a prisão e renúncia dele. Para justificar, ele voltou a dizer que o município perdeu recursos, principalmente na área de habitação e pavimentação asfáltica.

Conforme o ex-prefeito, estes projetos não evoluíram desde sua prisão.

Ele afirmou ainda que fez de questão de renunciar, da cadeia, para que Dourados passasse pela eleição extemporânea, que deve eleger hoje Murillo Zauith, candidato derrotado por Artuzi nas eleições passadas.

O ex-prefeito reafirmou que vai provar sua inocência e que “existem muitos erros” no processo que o acusa de envolvimento em um esquema milionário de fraude em licitações e pagamentos de propinas.

Sobre o voto, disse que não iria revelar. No entanto, logo após sair da cadeia, ele chegou a declarar apoio a Murilo Zauith (DEM). O carro em que Artuzi estava, inclusive, tinha um adesivo da campanha do democrata.

Sobre o futuro político, Ari revelou que continua auxiliando as pessoas que o procuram, “na medida do possível”.

Eleição atípica - A votação na segunda maior cidade do Estado foi aberta às 8 horas e segue até as 17 horas. Mais de 139 mil douradenses estão aptos a votar. O pleito conta com 384 urnas eletrônicas.

Os eleitores votam apenas para prefeito e terão quatro opções: Murilo Zauith (DEM), Geraldo Sales (PSDC), José de Araújo (PSOL) e Genival Valeretto (PMN).

Dourados terá eleição extemporânea por decisão da Justiça Eleitoral, após as renúncias do então prefeito Ari Artuzi e do vice Carlinhos Cantor.

Artuzi e Cantor foram presos em setembro do ano passado pela Polícia Federal. A operação Uragano revelou esquema de corrupção envolvendo prefeitura, vereadores e empresários.

Além de Dourados, mais três cidades votam neste domingo
Dourados é o segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso do SulAlém de Dourados eleitores das cidades de Mangaratiba, Valença, ambas no (RJ), e C...
Em Dourados, presidente do TRE mostra preocupação com índice de abstenção
Desembargador pede que douradenses votem normalmente no pleito atípicoO presidente do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), de...
Primeira hora de votação não registra problemas na eleição em Dourados
Murilo Zauith, Geraldo Sales, José de Araújo e Genival Valeretto são os candidatos do pleitoAberta desde as 8 horas, os primeiros momentos da eleiçã...
Juízes definiram horário da Lei Seca em Dourados
Venda de bebidas está proibida no domingo das 3h às 19hA venda de bebidas alcoólicas em Dourados está proibida no domingo, dia da eleição. De acordo...


O unico erro que existe no processo,é esse safado não estar na cadeia.
 
Paulo Sérgio em 06/02/2011 11:54:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions