A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

11/10/2016 21:40

Tesouro libera R$ 7 bilhões aos estados, que aguardam sinal de ministério

Nyelder Rodrigues

Um dos pedidos realizados pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e outros 19 chefes do Executivo de estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste à União foi atendido parcialmente nesta terça-feira (11), após o Tesouro Nacional liberar R$ 7 bilhões em crédito no sistema financeiro.

Entretanto, segundo a Agência Brasil, a ampliação do limite concedido aos estados ainda precisa ser aprovada pela Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos) do Ministério do Planejamento.

Na sexta-feira (7), o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou em entrevista que não seria possível oferecer o socorro pedido pelos estados, principalmente o Rio de Janeiro (que quer R$ 14 bilhões), pois tal ato desequilibraria as contas da União, que precisa cumprir a meta fiscal deste ano.

O anúncio da liberação do crédito por parte do Tesouro Nacional partiu do encontro entre 10 dos 20 governadores que procuraram firmar um pacto federativo com o STF (Supremo Tribunal Federal) e a União, em busca de soluções para diversos problemas em comum entre eles.

Os 10 governadores - Acre, Amazonas, Distrito Federal, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Piauí, Rondônia, Sergipe e Tocantins - se reuniram hoje, segundo a Agência Brasil, por estarem insatisfeitos com o arquivamento na Câmara Federal do projeto que previa a partilha de multas das multas obtidas com a repatriação de ativos que estavam no exterior.

No caso, não houve acordo para votação do projeto de lei que ampliaria o prazo de regularização da medida. Com isso, os estados agora ameaçam ir à Justiça para conseguir parte dos recursos, que é um dos pedidos feitos também por Reinaldo Azambuja ao presidente Michel Temer (PMDB), em encontro ocorrido na semana passada em Brasília (DF).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions