A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

09/04/2013 19:00

Tribunal de Contas vê irregularidade na compra de gasolina por Bernal

Zemil Rocha
Waldir vai pedir Inspeção Extraordinária na Prefeitura de Campo Grande (Foto: Arquivo)Waldir vai pedir "Inspeção Extraordinária" na Prefeitura de Campo Grande (Foto: Arquivo)

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) concluiu as investigações do Pedido de Averiguação Prévia, aprovado no dia 20 de março, e, por ter constatado “indícios de irregularidades” na compra de combustível deverá votar amanhã, durante a sessão plenária, “Inspeção Extraordinária” nas contas da Prefeitura de Campo Grande.

“No contrato de compra de combustível há elementos, indícios de que houve desrespeito à legislação. Vou propor amanhã na sessão a realização de uma Inspeção Extraordinária na prefeitura”, informou o relator do Pedido de Averiguação Prévia, conselheiro Waldir Neves. Segundo ele, a investigação preliminar teve o objetivo de verificar se houve indícios de desrespeito às regras de licitação pública. “Constatado isso, vamos para uma investigação mais aprofundada”, explicou.

Indagado se nas averiguações feitas pelos técnicos do Tribunal de Contas houve descoberta de outras possíveis irregularidades, o conselheiro Waldir Neves revelou que sim e acrescentou que essas “dúvidas” também serão esclarecidas com a Inspeção Extraordinária na Prefeitura de Campo Grande.

No caso dos combustíveis, Waldir Neves lembrou que aconteceu licitação na administração anterior, de Nelsinho Trad (PMDB), que teve um fornecedor como vencedor. Agora, sob a gestão de Alcides Bernal (PP), a licitação foi cancelada, com contratação emergêncial do Posto Emanuele Ltda, no valor de R$ 855 mil pelo prazo de seis meses. A empresa preterida chegou a entrar na Justiça.

Para Neves, não houve justificativa plausível para a anulação da licitação com contratação emergencial de outro fornecedor. “Como se faz revogação de contrato se outra empresa poderia atender e estava apta?”, questionou o conselheiro. “Não podia ser cancelado e feita contratação emergencial”, afirmou ele.

Para Waldir, é preciso garantir segurança jurídica e “quebra de contrato é muito sério”, não podendo se transformar em ação cotidiana da administração. “Um dos princípios do Estado Democrático de Direito é respeitar contratos. Senão não há segurança para o cidadão, para o fornecedor”, disse ele. “Quando muda a gestão não pode querer fazer isso, sem justificar, sem fundamentar. Romper contrato, parar de pagar, apenas por suspeição, não pode acontecer, porque quebra empresa, fornecedor”, acrescentou.

Quanto à suplementação orçamentária, que já soma R$ 40 milhões, segundo o secretário de Planejamento e Finanças da prefeitura de Campo Grande, a conclusão do Tribunal de Contas é que há regularidade nos procedimentos. “Chegamos à conclusão no final desta tarde que as suplementações então dentro dos 5% do limite dado pela Câmara”, afirmou Waldir Neves. O limite é de R$ 135 milhões para este ano. “Não há nada de errado ali”, garantiu o conselheiro.

 

Presidente Michel Temer deve ter alta na manhã desta sexta-feira
O presidente Michel Temer deverá ter alta hospitalar na manhã desta sexta-feira (15), informou o médico Roberto Kalil Filho, que coordena os cuidados...
Interrogatório de Lula na Operação Zelotes é marcado para fevereiro de 2018
A Justiça Federal em Brasília marcou para o dia 20 de fevereiro de 2018 os interrogatórios do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho ...
Senado aprova desconto de dívidas de produtores rurais e texto segue para sanção
O Senado concluiu a votação, nesta quinta-feira (14), do projeto que permite a renegociação das dívidas de produtores rurais, estabelecendo descontos...


Este senhor deveria aparecer mais assim como os vereadores deveria verear de forma mais intensa vão deixar este maluco do Bernal fazer o que quiser e bagunçar minha cidade, que é linda, mas esta um caos por conta dos caprichos do Peralta.
 
aureliano sousa em 10/04/2013 09:31:43
O tribunal esta sendo eficiente e rápido desta vez.
 
Antonio Reis em 10/04/2013 08:55:42
Não estou defendendo o Bernal, e acho otimo que toda a midia está no pé dele, mas culpar ele de tudo não é pegar de mais no pé dele ? Afinal ele tem que ser muito burro para fazer tudo isso que estão dizendo, ainda mais no começo de sua administração quando todos estão anciosos para pegar um deslize dele ?
 
jose da silva em 10/04/2013 08:14:15
Reclama do governo anterior, mas o dele está sendo muito pior...
 
Sidney Moura em 10/04/2013 07:37:12
No dia que o Tribunal de contas for composto por Juizes concursados, neutros e independente políticamente eu acredito em alguma decisão dele; enquanto for nomeado por políticos de igual carácter, não dar.
 
luiz alves em 10/04/2013 07:17:23
por isso que não para de chover, mas falar em chover voces ja viram como esta a recapagem da Av. Das Bandeiras ?, se não viram aproveita porque mas umas chuvas vai voltar como antes, um drogakkkkkkkkk
 
eraldo bento em 10/04/2013 07:14:40
Quem é Waldir Neves? Lembrei! O "conselheiro" indicado pela turma do PMDB. Eu só fico chateada por ele não agir assim com tanto rigor nos contratos do Estado.
 
Priscila Eleitora em 10/04/2013 07:04:34
VAI ENTENDER, SE O HOMEM RACIONA A GASOLINA O POVO RECLAMA, SE COMPRA O QUE A DEMANDA PEDE, O POVO RECLAMA.........???????...EU HEIM!!!
 
Lucas Natalicio em 09/04/2013 23:58:15
Não se poderia esperar outro posicionamento senão este, vindo de quem veio né, Doutor Waldir Neves???? ta cumprindo direitinho o papel que o Dr. André te recomendou!!! A população queria ver a mesma presteza do TCE pra apurar as mega licitações comandadas por A. Puccinelli e o eterno secretário de fazenda: Giroto!!!!
 
Marcos Rodrigues Silva em 09/04/2013 22:59:18
No caso, o Executivo pode a qualquer momento, anular os atos administrativos viciados. E se a dita licitação se apresentou duvidosa, não há porque prosseguir com o contrato firmado. O Bernal derrotou a oligarquia daqui e ficou com a administração de um orçamento anual de 2,8 milhões de reais. Afora isso, não liberou dinheiro para as agências de publicidade. Por isso querem cassá-lo. E a "orquestração" já ganha corpo aqui. É só observar o dia-dia.


sds Paulo roberto
 
Paulo Roberto Rossini em 09/04/2013 22:48:43
VEJA SÓ COMO SÃO AS COISAS ESSE ABULTRI ESTAVA SUMIDO, E APARECE AONDE , (TCE) , ESSA POLITICA IMUNDA DO NOSSO PAIS DÁ NOJO. O SUJO FALANDO DO MAL LAVADO.
 
Ari ferreira de souza em 09/04/2013 21:30:09
Esse nosso tribunal de contas só agora esta vendo essas irregularidade , pois isso ja vem há tempo, parece que estáo todos contra o prefeito , Valdir Neves apareceu fazia tempo que nao via vossa senhoria, saiu da toca !!!
 
Otacilio Camargo santos em 09/04/2013 21:12:16
Desde quando uma ação política não apresenta irreglaridade?
 
Edvilson José da Rocha em 09/04/2013 20:48:03
heita!!!! até que enfim CAMPO GRANDE vai se salvar , tomara que o n TCE sejas mesmo tão eficiente como sempre foi e desmascare este bernal.
 
ELY MONTEIRO em 09/04/2013 20:26:04
esse cara (vaqldir neves) foi nomeador porquem advinhem
 
adrielle pereira em 09/04/2013 20:23:08
E O BERNAL??????????????
 
Joao Brites em 09/04/2013 19:33:09
O Bernal passou na minha rua hoje
 
luiz alves em 09/04/2013 19:27:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions