ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  21    CAMPO GRANDE 26º

Política

União será acionada para tentar retomar ponte da Rota Bioceânica

Deputado diz que não houve sonegação e considerou “radical” ação da Receita

Por Maristela Brunetto e Gabriela Couto | 27/02/2024 10:59
Ponte sobre o Rio Paraguai, conexão do Brasil com a Rota Bioceânica: obra está parada após investigação sobre origem dos materiais (Foto: Arquiov/ Toninho Ruiz)
Ponte sobre o Rio Paraguai, conexão do Brasil com a Rota Bioceânica: obra está parada após investigação sobre origem dos materiais (Foto: Arquiov/ Toninho Ruiz)

O deputado estadual José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, disse que vai a Brasília no dia 6 e quer o envolvimento do Itamaraty e da União para agilizar a retomada das obras da ponte sobre o Rio Paraguai, em Porto Murtinho, parte da Rota Bioceânica, considerando “radical” a decisão da Receita Federal, que investiga suspeita de sonegação de impostos na aquisição de materiais, o que acabou paralisando o recebimento e o andamento no lado brasileiro.

Zeca mencionou que não haveria ilegalidade, que seria caso de alguma irregularidade, que não justificaria a paralisação, gerando atraso de cerca de três meses. Em dezembro, a Receita chegou a desencadear uma operação para checar a origem de materiais utilizados. A informação que circulou à época é que haveria um acordo de livre comércio para os materiais envolvidos na obra, tendo faltado cumprir a burocracia para a travessia ao lado do Estado. A ponte é financiada pela Itaipu Binacional e a situação estaria constrangendo as autoridades da empresa, segundo o deputado.

“Dá sensação de que estão roubando e não tem absolutamente nada, não precisava a Receita Federal tomar uma atitude tão radical”, disparou, chegando a sugerir que seria até “irresponsável” a ação que causou paralisação, quando teria sido suficiente orientar os envolvidos.

Ele disse que vai cobrar que o ministro da Casa Civil, Rui Costa, intervenha para solucionar o impasse e possibilitar a retomada da obra, com a regularização do fornecimento dos materiais vindos do lado paraguaio. Zeca destacou a importância do avanço, com 65% cumprida no lado paraguaio e 44% no lado brasileiro, segundo dados que obteve de integrantes do Consórcio PYBRA. No lado brasileiro, ainda falta a construção de um contorno rodoviário em Porto Murtinho para o acesso à ponte, obra já licitada pelo DNIT e na fase de elaboração do projeto.

Deputado diz que acionará ministro para UNião intervir e haver a retomada da obra (Foto: Gabriela Couto)
Deputado diz que acionará ministro para UNião intervir e haver a retomada da obra (Foto: Gabriela Couto)

Zeca destacou a importância da Rota para o Estado e para a própria região Centro-Oeste, abrindo novo caminho para exportação à Ásia, principal importador de produtos do Estado. Ele mencionou que é necessária a retomada, para cumprimento da meta de entregar a ponte no ano que vem.

Na sessão desta manhã, os deputados devem retomar o debate de uma lei que pretende proibir a pesca do dourado. Há manifestantes contra a medida no plenário da Casa, assim como servidores aposentados e pensionistas que pedem a redução da cobrança de 14% sobre os vencimentos para a Ageprev.  O governo analisa uma solução para reduzir o impacto do desconto obrigatório nos benefícios e deve encaminhar projeto para a Assembleia.

Nos siga no Google Notícias