A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

16/02/2018 16:28

Vereador vai ao DF propor que feira passe a ser patrimônio nacional

Objetivo consiste em auxiliar captação de recurso com a Lei Rouanet

Kleber Clajus
João César Mattogrosso (PSDB) (Foto: Thiago Mendes)João César Mattogrosso (PSDB) (Foto: Thiago Mendes)

O vereador João César Mattogrosso (PSDB) vai integrar comitiva, na quarta-feira (21), destinada a reforçar pleito de reconhecimento da Feira Central de Campo Grande como patrimônio nacional. Junto com o prefeito Marquinhos Trad (PSD), em Brasília (DF), ele também participa de reunião com a bancada federal visando repasses extras a Capital.

Em visita ao Campo Grande News, nesta sexta-feira (16), João César explicou que a negociação junto ao Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) permite incluir o espaço no projeto de revitalização da área central e captar financiamento privado para reforma por meio da Lei de Incentivo à Cultura, a popular Lei Rouanet.

"Vamos transformar em patrimônio histórico e o projeto de execução [da reforma] estamos conseguindo viabilizar com apoio do Governo do Estado, Assembleia Legislativa, prefeito e empresas", pontuou o também presidente da Comissão Permanente de Indústria, Comércio, Agropecuária e Turismo da Câmara Municipal.

Tradição quase centenária, a área de gastronomia e compras originou-se por influência dos descendentes japoseses da região de Okinawa. A Feirona, como é popularmente conhecida, já esteve na Afonso Pena, Calógeras, Antônio Maria Coelho, José Antônio com Abrão Júlio Rahe, Padre João Crippa e, finalmente, na Esplanada Ferroviária onde está há 13 anos.

Outros propostas - A antiga rodoviária, conforme João César, entra na lista de projetos de revitalização em análise como alternativa ao aluguel de prédios públicos pago pelo governo estadual e a Prefeitura de Campo Grande. "É construção sólida, de fácil acesso que poderia ser uma economia de R$ 800 mil", ressaltou. "Revitalização muda a cara da cidade".

Caso a ideia seja levada adiante, o vereador vislumbra um corredor de obras importantes a começar pela rodoviária, o Reviva Centro na Rua 14 de Julho e o Aquário do Pantanal. Há, no entanto, necessidade que os projetos sejam devidamente executados.

Trabalho paralelo - Na avaliação do tucano, além das obras de infraestrutura deve persistir o trabalho de captação de indústrias para desenvolver o município, mediante concessão de áreas e incentivos fiscais de forma responsável.

A força do empresariado local, neste caso, já tem impulsionado ações como o 'Parceiros da Cidadania' que levou no ano passado atendimento jurídico, médico e odontológico para mais de mil campo-grandenses no Polo Industrial Norte, Indusbrasil e no Bairro Tiradentes.

 

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions