A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/03/2013 18:11

Vereadores consideram decisiva reunião com Bernal nesta semana

Zemil Rocha
Mesa da Câmara discutirá também nova sede para a CâmaraMesa da Câmara discutirá também nova sede para a Câmara

O desdobramento sobre a relação conflituosa entre o prefeito Alcides Bernal e a Câmara de Campo Grande dependerá em muito da reunião que acontecerá na próxima sexta-feira (15), no Paço Municipal. “Está todo mundo apostando na reunião de sexta-feira, para ver se as coisas tomam rumo harmonioso. Até agora o que houve foi desentendimento de um lado nem de outro”, afirmou o primeiro-secretário da Câmara, vereador Delei Pinheiro (PSD).

Delei disse deconhecer, porém, uma articulação dos vereadores para ouvir Bernal sobre a compra de uma apartamento de R$ 1,7 milhão no Condomínio Edifício Parque das Nações, revelada hoje no Facebook pelo empresário Antônio João Hugo Rodrigues, presidente regional do PSD, partido de Delei, e dono do jornal Correio do Estado.

Vereadores já trabalhando para convidar o prefeito Alcides Bernal para esclarecer, definitivamente, se ele comprou ou não um apartamento de 1,7 milhão, próximo do shopping. O povo é quem fala. Se não aceitar o convite, será alvo de convocação. Aí, terá que ir na marra. Ou poderá ser impichado”, afirmou Antônio João nesta terça-feira em sua página na rede social (www.facebook.com/ajhugorodrigues).

Embora integre o partido comandado por Antônio João, com quem inclusive almoçaria hoje, compromisso adiado em razão de a sessão da Câmara ter sido mais longa do que o previsto, Delei Pinheiro negou conhecimento sobre o assunto. “Da minha parte não estou sabendo de nada sobre isso. Se ele comprou, ainda não deu nem tempo de colocar no nome dele”, disse o vereador.

A principal pauta da reunião de Bernal com a Mesa Diretora da Câmara, no dia 15, deverá a mudança de sede do Legislativo municipal, em razão do despejo ordenado pelo Judiciário para acontecer no prazo de seis meses. Mas polêmicas em torno da administração de Bernal não faltam para ser cobradas. “A gente vai exigir muitos esclarecimentos”, garantiu Delei.

A cobrança a Bernal será a quatro paredes, por enquanto, mas seus assesores diretos já começaram a ser convocados para prestar explicações aos vereadores. Os secretários Wanderlei Ben Hur da Silva (Planejamento Finanças e Controle) e Gustavo Freire (Receita) estão sendo convocados pela Comissão de Orçamento e Finanças da Câmara para prestar esclarecimentos sobre os motivos que levaram o prefeito Alcides Bernal a entrar com representação no Ministério Público Estadual pela anulação da lei nº 5.060, aprovada pela Câmara, que concedeu reajuste de 22,22% para os professores.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions