A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

01/04/2017 15:59

Vereadores vão percorrer escolas municipais contra violência

A comissão é composta pelos vereadores Valdir Gomes (PP), André Salineiro (PSDB), Ademir Santana (PDT), Delegado Wellington (PSDB) e Veterinário Francisco (PSB)

Lucas Junot
Mesa de autoridades, durante audiência pública na Câmara Municipal (Foto: Divulgação/CMCG)Mesa de autoridades, durante audiência pública na Câmara Municipal (Foto: Divulgação/CMCG)

A Comissão Permanente de Educação e Desporto da Câmara Municipal de Campo Grande começa a percorrer as escolas da Rede Municipal, a partir da semana que vem. A ideia é fazer um levantamento das situações decorrentes da marginalidade, para um mapeamento dos problemas enfrentados, e com isso desenvolver ações para solucionar os problemas. O encaminhamento foi dado a partir da Audiência Pública realizada na noite de ontem (31).

Conforme relatou a Presidente do Conselho das Escolas Municipais e Ceinfs, Maria Lucia, a situação nas escolas é emergencial. “Vivemos em situação de vulnerabilidade, estamos a mercê da bandidagem, estamos cheios de traficantes no entorno das escolas, esse é o retrato das nossas escolas. Precisamos de uma frequente ronda policial. É preciso dar prioridades para as escolas públicas”, destacou.

A Secretária Municipal de Educação, Ilza Mateus de Souza, em seu discurso afirmou: “Os princípios do que é certo e errado devem ser ensinados pelos pais, mas é obrigação também das escolas ensinar os princípios éticos e apoiar as famílias na educação. É preciso trabalhar com as famílias, que muitas vezes não sabem o que fazer com seus filhos rebeldes, envolver assistência social, clube de mães, associação de moradores, escola, polícia militar, para que um fortaleça o outro”.

Hudson Bonfim, representante da Guarda Municipal, relatou as dificuldades enfrentadas no dia a dia. ”Há dificuldade em conter o tráfico de drogas no entorno das escolas, temos que envolver as secretarias responsáveis, trabalhar com o problema de frente. Uma solução seria o monitoramento eletrônico (câmeras, alarmes), aumentar a presença de guardas no entorno das escolas, realizar palestras com os pais, disponibilizar mecanismos para a guarda municipal trabalhar, para assim conseguir alcançar resultados positivos”, disse.

Segundo o Delegado Paulo de Souza Lauretto, titular da DPCA (Delegacia de Proteção a Crianças e ao Adolescente), “a escola não tem obrigação de educar a criança, mas o Estado tem obrigação de ajudar, amparar essas famílias que necessitam de suporte”.

A comissão é composta pelos vereadores Valdir Gomes (PP), André Salineiro (PSDB), Ademir Santana (PDT), Delegado Wellington (PSDB) e Veterinário Francisco (PSB).

A Mesa foi composta por Maria das Graças Macedo, Secretária Municipal de Gestão, Ilza Mateus de Souza, Secretária Municipal de Educação, Pedro Pedrossian, Secretário Municipal de Finanças e Planejamento, Valério Azambuja, Secretário da Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social, Tania Maria Terra, Presidente do Conselho Municipal de Educação, Adriana Banar Pleutin, Coordenadora do Fórum Municipal de Educação de Campo Grande, Tenente Coronel Emerson de Almeida Vicente, representando o Coronel Waldir Ribeiro (Comandante Geral da Polícia Militar), Dr Paulo De Souza Lauretto, Delegado Titular da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente, Dr Gomides Ferreira dos Santos Neto, Delegado da Polícia de Pronto Atendimento a Comunidade, além dos vereadores Valdir Gomes, André Salineiro, Delegado Wellington, Betinho e Pastor Jeremias Flores.




tudo isso ai é hem hem hem, os guardas Municipais que são pagos para cuidar das escolas e prédios públicos só sabem multar,ou ficam nas ruas revistando as pessoas como se fossem Policiais.
 
Verissimo em 01/04/2017 17:30:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions