A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

10/05/2016 20:10

Zeca do PT diz estar "envergonhado" com a omissão do MPE

Paulo Yafusso
Deputado Zeca do PT: críticas a atuação do Ministério Público na investigação da Lama Asfáltica estadual (Foto: Arquivo)Deputado Zeca do PT: críticas a atuação do Ministério Público na investigação da Lama Asfáltica estadual (Foto: Arquivo)

O deputado federal Zeca do PT afirmou que vai, mais uma vez, formalizar no Conselho Nacional denúncia de que o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) está sendo omisso com relação às investigações da Lama Asfáltica.

“Registro mais uma vez, minha indignação com a vergonhosa omissão do MPE-MS, que além de omisso, se esquiva do seu papel de investigar, por isso, estou mais uma vez denunciando o Ministério Público Estadual no Conselho Nacional. O MPE-MS nos envergonha, e não cumpre com seu papel constitucional”, postou o deputado nesta terça-feira (10) no seu facebook.

A afirmação está no final do texto postado. Antes, ele fala da Operação Fazendas da Lama, realizada pela Polícia Federal, CGU (Controladoria-Geral da União) e Receita Federal, que levou à prisão 15 investigados.

“Já era tempo a expectiva de tal iniciativa por parte do povo sul-mato-grossense. Afinal é de conhecimento de muitos o antigo esquema de desvio de recursos públicos, por meio de contratos da Agesul, que segundo Polícia Federal resultaram em aquisições de imóveis urbanos, aviões e fazendas com aproximadamente 66 mil hectares de terras”, afirma Zeca do PT.

O deputado petista também reclama da ausência de protestos nas ruas por conta desse esquema de corrupção. Embora não diga isso claramente, mas ele faz a comparação com os movimentos contra o governo de Dilma Rousseff, que corre o risco de ser afastada pelo Senado em votação a ser realizada nesta quarta-feira (11).

“Chama-me a atenção o silêncio das ruas. Onde estão os arautos da luta contra corrupção. Com certeza envergonhados, porque muitos fazem parte do mesmo grupo”, reclama o parlamentar.
O Campo Grande News tentou falar com o Ministério Público Estadual, mas não conseguiu contato nem com a assessoria de comunicação e sem com os assessores da Procuradoria-Geral de Justiça.

A reclamação do político petista é com relação à investigação que está sendo feita desde o ano passado por uma Força Tarefa de promotores de justiça, sobre o desvio de recursos públicos estaduais no âmbito da Lama Asfáltica. Como os órgãos federais detectaram também irregularidades em obras rodoviárias executadas com verbas federais, passou a compartilhar provas e escutas telefônicas feitas com autorização da justiça da Operação Lama Asfáltica.

Na Operação Fazendas da Lama, que é a segunda fase da Lama Asfáltica, foram também cumpridos 28 mandados de busca e apreensão em Campo Grande, Rio Negro, Maringá e Curitiba (ambos no Paraná) e nas cidades paulista de Presidente Prudente e Tanabi. Nessa fase, a investigação foi concentrada em identificar onde o dinheiro obtido pela organização criminosa era usado.

Os recursos eram oriundos de fraudes em licitação e também em pagamento por serviços não realizados ou executados com qualidade inferior ao contratado. A justiça também decretou o sequestro de bens de 24 investigados.

Na 2ª fase da Lama Asfáltica, PF prende 15 e "surpreende" ex-governador
Até o fim da manhã desta terça-feira, quinze pessoas foram presas na segunda fase da Operação Lama Asfáltica, realizada em Campo Grande e outras cinc...
Juiz Sérgio Moro nega suspensão de segundo interrogatório de Lula
O juiz federal Sérgio Moro negou nesta sexta-feira, 18, o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para adiar seu interrogatório m...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions