A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

04/09/2018 10:23

Motorista que provocou acidente com morte se apresenta, mas fica solto

Colisão aconteceu na noite de sábado (1º), no pontilhão que liga as avenidas Mascarenhas de Moraes e Ernesto Geisel

Geisy Garnes
Acidente aconteceu na noite de sábado (1º) no pontilhão da Mascarenhas de Moraes (Foto: Direto das Ruas)Acidente aconteceu na noite de sábado (1º) no pontilhão da Mascarenhas de Moraes (Foto: Direto das Ruas)

O motorista da caminhonete L200 Triton - responsável pelo acidente que resultou na morte de Gabriel da Silva Oliveira, de 22 anos, no pontilhão que liga as avenidas Ernesto Geisel e Mascarenhas de Moraes - se apresentou à polícia nesta segunda-feira (3). O construtor de 32 anos afirmou em depoimento que perdeu o controle da direção ao desviar de uma bueiro e só descobriu que havia atingido outro carro no hospital.

Segundo o delegado Mário Donizete Ferraz de Queiroz, da 1ª Delegacia de Polícia Civil, Wolney Machado Pivoto procurou a delegacia acompanhado do advogado e afirmou em depoimento que o acidente aconteceu após tentar desviar de um bueiro que estava aberto.

No entanto, ao fazer a manobra, perdeu o controle da direção, bateu no meio-fio e saiu da pista, atingindo o Ford Ecosport da vítima, que esperava para entrar na Mascarenhas de Moraes na alça de acesso a avenida. Com a colisão os dois veículos capotaram e caíram do pontilhão.

Wolney foi retirado da caminhonete pelo Corpo de Bombeiros e levado para a Santa Casa de Campo Grande, onde passou por exames e foi liberado às 18 horas de domingo (2). Gabriel chegou a ficar preso nas ferragens e também foi levado para a unidade de saúde, porém não resistiu aos ferimentos.

Para o delegado, o construtor detalhou ainda que sequer sabia no que havia batido e só descobriu ter atingido o carro de Gabriel no hospital. Em depoimento, ele também negou que tivesse ingerido bebidas alcoólicas e alegou que voltava de uma obra. Para provar, chegou a levar ao delegado uma nota fiscal de uma compra de sacos de cimentos feita horas antes do acidente.

Conforme Donizete, a polícia espera os laudos necroscópicos da vítimas e também deve ouvir testemunhas do acidente. Wolney será indiciado por homicídio culposo - quando não há intenção de matar - na direção de veículo automotor.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions