ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Lugares por Onde Ando

Nella: surge nova aérea para operar com tarifa mais barata

Por Paulo Nonato de Souza | 26/11/2020 07:12
Fundada por um brasileiro radicado nos Estados Unidos, a Nella terá o Nordeste como foco, mas tem planos de operar também no Centro-Oeste (Foto: Reprodução)
Fundada por um brasileiro radicado nos Estados Unidos, a Nella terá o Nordeste como foco, mas tem planos de operar também no Centro-Oeste (Foto: Reprodução)

A Nella Linhas Aéreas, companhia aérea de baixo custo fundada por Maurício Souza, um brasileiro radicado em Orlando, nos Estados Unidos, protocolou pedido na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para iniciar operações regionais no Brasil em 2021 e já acenou com a intenção de operar nos estados da região Centro-Oeste, embora o foco do projeto seja o Nordeste. O nome da empresa é uma homenagem à filha do empresário, a recém nascida Antonella.

Campo Grande ainda sofre a defasagem de opções de voos desde que a Avianca abriu falência e deixou de operar, em 29 de abril de 2019, mas não há negociação para a vinda da Nella Linhas Aéreas para Mato Grosso do Sul, segundo Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação Estadual de Turismo e presidente do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur).

“Por enquanto ainda não temos negociação. Vi que a Nella tem poucas aeronaves e o foco inicial da empresa é o Nordeste, mas claro que se houver oportunidade iremos conversar. No momento o nosso foco está na recuperação da malha com as aéreas Gol e Azul, além de ampliar a operacionalidade da Voepass em Mato Grosso do Sul”, disse Bruno Wendling ao Campo Grande News. 

A saída da Avianca do Aeroporto Internacional de Campo Grande reduziu o número de voos e a consequência disso foi o aumento no preços das passagens. Como se isso não bastasse, tivemos os efeitos da paralisação das atividades por conta da pandemia.

“Fizemos o comparativo de assentos ofertados entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020 com dezembro de 2020 e janeiro de 2021 e os resultados apresentam uma recuperação de 64% nas operações da Azul e 70% da Gol, podendo chegar a quase 80%. Os destinos Azul a partir de Campo Grande já recuperamos todos”, revelou o diretor-presidente da Fundtur.

Sobre a Latam, os dados de agosto já indicavam recuperação de 72% da capacidade de operação em Mato Grosso do Sul. Entre agosto e setembro de 2019 a aérea transportou 158.830 passageiros a partir de Campo Grande, com 114.108 passageiros transportados no mesmo período de 2020, ou seja, no pós-retomada.

Em nota a Anac informou que o protocolo da Nella Linhas Aéreas faz parte da primeira de uma série de etapas para a obtenção do Certificado de Operador Aéreo (COA), documento que autoriza o início das atividades da companhia. O processo pode durar vários meses, até que a empresa esteja apta a lançar o primeiro voo, mas a previsão é de que isso aconteça ainda no primeiro semestre de 2021.

Com o lema “Não se trata apenas de voar”, a Nella pretende se tornar referência na aviação regional brasileira. Em entrevista ao Melhores Destinos, um dos principais sites de promoções de passagens aéreas do Brasil, o empresário Maurício Souza disse que a aérea irá operar no modelo low cost (baixa tarifa), tendo Brasília como centro de operações.

 “Nosso foco será o Nordeste, principalmente cidades atendidas apenas por transporte rodoviário”, afirmou Maurício Souza, ressaltando que cidades nas Regiões Centro-Oeste e Norte também estão nos planos da empresa, sem revelar rotas.

A frota inicial da Nella é composta por quatro turboélices ATR 72-600 com capacidade para 72 passageiros em voos regionais de classe única, que já foram comprados pela companhia. “Teremos uma frota unificada e aeronaves próprias, o que reduzirá o nosso custo operacional”, destacou o empresário.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário