A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

10/10/2017 13:40

Distrato, cuidado para não precisar deste recurso

Por Carlos Berzoti (*)

O índice de distrato em contratos de novos empreendimentos nunca esteve tão alto. Só na cidade de São Paulo. De acordo com os dados da Associação Brasileira de Incorporadora Imobiliárias, a Abrainc, este problema chega na casa dos 43 mil, sendo dos 103. 200 imóveis comercializados.

Um dos fatores que contribuíram para este índice foi a aquisição de imóveis em lançamento, contando com o crédito imobiliário farto e disponível no momento da entrega das chaves e repasse ao incorporador.

Entretanto, diante do cenário atual com taxa de juros maiores, necessidade de comprovação de renda maior e com a economia estagnada, é preferível distratar a compra do que se lançar a uma dívida alta e que pode comprometer o orçamento familiar para não começar outro pesadelo.

Outro fator também muito comum é que, na maioria das vezes, o comprador adquiriu o imóvel com valor superior ao que é praticado atualmente, ou seja, é melhor distratar e comprar um outro imóvel mais barato, além da possibilidade de se manter no aluguel, pois devido à grande oferta, há valores de locação bem atraentes, o que compensa a pessoa a ter um pouco mais de paciência para compra da casa própria.

Os lançamentos tiveram um leve recuo nos últimos dois anos, mas com a liquidação dos estoques as construtoras voltam a sua atividade principal. Ainda que em ritmo lento, mas estão lançando produtos novos no mercado. Outro motivo para tais lançamentos e que vários empreendimentos foram aprovados no antigo Plano Diretor do município e que passam por um prazo de validade para construção, sendo que, no plano diretor antigo o aproveitamento de área é bem maior do que o atual.

Vale lembrar que, para evitar qualquer transtorno, uma consultoria especializada no ramo imobiliário, tendo em seu time profissionais atualizados, pode fazer muita diferença em todo o processo. Os corretores de Imóveis preparados enxergam situações que, muitas vezes, os compradores não veem inclusive no que se refere a multas e penalidades por não cumprimento de sua obrigação financeira.

*Carlos José Berzoti é empresário e palestrante especializado no mercado imobiliário. É graduado em contabilidade, corretor de Imóveis com certificação IREM, especialização internacional para administração de condomínios e gestão de patrimônio. Também é membro integrante da Diretoria de Condomínios da AABIC. Com três escritórios na zona sul de São Paulo, conta com uma equipe composta por administradores, contadores, advogados, economistas e corretores de imóveis, para representarem a empresa junto aos clientes inclusive com profissionais Bilingue. Os profissionais especializados em administração de condomínios, prestam assessoria administrativa para cerca de 200 condomínios, com 18.000 condôminos. O setor de locação faz a gestão de 830 imóveis, entre comerciais e residenciais. Para mais informações, acesse - http://www.carlosjoseberzoti.com.br Facebook: http://www.facebook.com/carlosjoseberzotipalestrante/

Compliance: benefícios práticos nas empresas
Um dos principais patrimônios de uma organização é, sem dúvidas, sua reputação, que pode ter impacto tanto positivo como negativo nos negócios. Indep...
Um olho no peixe, outro no gato
O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo...
Como transformar a nossa relação com a natureza?
Falar em meio ambiente não é algo abstrato. Se traduz no ar puro que respiramos, na água que bebemos e na fauna e flora que nos cercam. Somos depende...
Sem comunicação não há evolução
Os líderes do agronegócio hoje concordam que precisamos dialogar muito mais com a sociedade urbana, pois sem isso não teremos aderência nas necessida...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions