A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

25/07/2017 07:05

É tempo de descansar

Por Ana Regina Caminha Braga (*)

As férias escolares chegaram, com elas o esperado descanso e diversão. Esse é um momento especial para os pequenos e deve ser programado de acordo com a realidade e a possibilidade de cada criança. Para isso, é necessário compreender as opções que os país podem oferecer para cada um como, por exemplo, as brincadeiras, os passeios, as viagens e até mesmo o dia do pijama, ou seja, aquele dia de ficar em casa criando atividades.

Esses dias devem ser vistos como uma oportunidade de diálogo da família com as crianças, de aproveitar para estreitar relações com os pais, irmãos, familiares e colegas, e assim conversar sobre assuntos relevantes de orientação. Um banho de piscina o qual pode abordar o funcionamento do corpo e condicionamento físico, uma ida ao zoológico para conhecer os animais e aprimorar seus conhecimentos em relação a natureza e também a necessidade de preservação da mesma.

Visitar parques para caminhadas, atividades livres com a oportunidade de brincar livremente e explorar a visual, andar de bicicleta e assim treinar a coordenação motora, equilíbrio, direção espacial. Além de interagir com outras crianças e fazer novas amizades. Tomar sorvete na praça e brincar. Ir na casa dos tios e avós para estreitar os laços em família. Aproveitar as brincadeiras como pular corda, elástico, bola, peteca, caça ao tesouro, manja pega, cabra cega. Brincadeiras antigas que trabalham várias habilidades corporais como coordenação motora, equilíbrio, motricidade.

Banco imobiliário, adivinha o que? e outros jogos de tabuleiro que contribuem com o desenvolvimento do raciocínio lógico, memória, habilidades matemáticas das crianças e são ótimas opções para os dias mais frios e de chuva, típicos dessa época do ano em que elas não podem sair de casa. E os jogos digitais? Vocês devem estar se perguntando. Os jogos digitais podem ser utilizados desde que orientado pelos responsáveis e com o intuito de inserir a criança nesse mundo com os devidos cuidados.
As opções são inúmeras e todas contam com a criatividade dos responsáveis e acessibilidade da família. Se forem viajar é importante contextualizar os passeios para que as crianças compreendam os lugares que irão conhecer e assim adquiram novos conhecimentos do mundo. Nessa etapa, a rotina deve ser flexível, mas sem esquecer dos limites e regras a serem seguidas. Férias é um tempo de descanso e deve ser aproveitado ao máximo.

(*)Ana Regina Caminha Braga (anaregina_braga@hotmail.com) é escritora, psicopedagoga e especialista em educação especial e em gestão escolar.

Evolução no judiciário
Muito se discute a propósito da elevação para o nível superior do cargo de Técnico Judiciário, contudo, esse é o caminho. Com a era digital, não há c...
Vá sem pressa, faça uma prece!
Sempre tenho chamado a atenção das pessoas para que tomem cuidado com o trânsito nas estradas e nas metrópoles. Há muitos anos, num editorial do conc...
Precisamos de boa coesão
Há que se pensar no que realmente é importante para a sociedade e qual alvo deve ser perseguido. Como se observa nas estruturas globais, a prioridade...
Da Conciliação II
O ser humano ainda não entendeu a finalidade de sua criação. O seu olhar vaga, perplexo, por tudo o que acontece e que impressiona seus sentidos, sem...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions