A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

18/08/2012 09:19

Em junho de 68, por Valfrido M. Chaves

Por Valfrido M. Chaves (*)

Piscou, o tempo passou! Foi em meados de junho, e o regime militar caminhava para maior “endurecimento”, sob a justificativa do “combate à subversão”.

A “luta armada” se ensaiava, os “movimentos de massa” com protestos relâmpagos e passeatas assustavam o todo-poderoso regime.

O “Correio da Manhã”, “o Pasquim” eram redutos de resistência democrática ao autoritarismo e censura vigentes. Ainda não se falava em “terrorismo”, tortura, desaparecimentos.

Véspera de provas, o “movimento estudantil” se recolhia. Numa quinta feira, de tarde, na pensão, terminara de resolver uma tarefa de matemática financeira, quando me avisaram: “tem uma pessoa procurando por Você ... tá de terno...”

Voltei uma semana depois, na madrugada de sexta para sábado, logo após a “Passeata dos cem mil”. “Conhecera” alguns quartéis, PF, Dops, Galeão. Não foi um passeio, mas poderia ser bem pior, como verá o leitor.

Eu estava numa lista de uns 20 alunos da Escola de Sociologia e Política, da PUC-RIO, vi a lista na PF. Precisavam pegar 3 ou 4, passaram na casa de um, pensão de outro, até completar.

Haveríamos de compor um vasto “quadro de subversivos” que estaria armando um golpe comunista e diante do qual o Costa e Silva estaria dando moleza.

Assinaríamos um IPM sabe-se lá de que tamanho, justificativa para um golpe da linha dura, um golpe no Golpe. A coisa foi iniciada com nossa prisão e a de uns duzentos estudantes na Reitoria da Praia Vermelha, estes levados para o campo do Botafogo e logo soltos.

Foi uma provocação e, na sexta feira, houve uma verdadeira batalha na Av. Rio Branco. A PM foi mandada sem munição, para apanhar, como apanhou. Seria a senha para o golpe que não houve, porque o comandante do Rio deu prá trás.

Cheguei nessa sexta num quartel em Campinho, vi os tanques serem municiados, receberem combustível, fui interrogado. A prontidão já durava dias, ninguém entendia o por quê. Sábado cedo, vi a soldadesca sair de traje passeio, acabara a “prontidão”, a ameaça subversiva, o golpe.

Fomos mandados para o Galeão, uns trinta pés-de-chinelo, de onde, na sexta da “Passeata dos cem mil”, fomos mandados para o Dops e libertados. Nessa época o Parasar, conforme denuncia que abortou a missão, teria recebido ordens de preparar-se para jogar subersivos no mar.

Se os chilenos faziam, como poderíamos ficar para trás? Fato é que estávamos ali, no Galeão, no jeito... Ainda em 68 a “Frente de Esquerda da PUC”, da qual fazia parte, que organizava os movimentos de massa, foi dissolvida pela liderança, pois esta concluira que tais movimentos estavam apenas propiciando o crescimento da “direita progressista”, ou seja, o movimento pela redemocratização e não a substituição da ditadura militar por outra, totalitária, marxista-leninista.

Foi quando partiram para os “aparelhos” acreditando que, na ditadura militar, haveria mais chance de obterem adesão à sua causa. Fui testemunha, eu estava lá. Mas esta é uma “Verdade sem Comissão”, caro leitor.

Além de descortinar a barbárie da repressão, tal comissão abordará o aspecto antidemocrático da luta armada? Mostrará algum documento dos promotores desse movimento mostrando o empenho na redemocratização? Colherão meu depoimento? Duvido.

(*) Valfrido M. Chaves é psicanalista.

Antônio Baiano – Um Gigante
Roseli Marla, minha cunhada querida, neste momento de profunda tristeza que todos estamos vivendo com a morte prematura do nosso querido Antônio Baia...
Projeto de lei pretende punir quem ocultar bens no divórcio
Quem milita na área do Direito de Família está, infelizmente, mais do que acostumado a se deparar com inúmeros expedientes para fraudar o direito à m...
Internet, Vínculos e Felicidade
A cada dia estamos passando mais tempo em celulares e computadores. Tanto que muitas vezes, quando maratonamos seriados, até a televisão pergunta: "t...
Origem espiritual da Profecia
Em minha obra Os mortos não morrem, transcrevo estudos abalizados e relatos interessantíssimos sobre a realidade da vida após o fenômeno chamado mort...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions