A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

24/04/2012 15:10

Feriado prolongado: como gerenciar melhor seu tempo

Por Elaine Lombardi (*)

Semana que vem teremos uma bela pausa. Com o feriado de dia do trabalho na terça-feira, muitos só retomarão as atividades na quarta, deixando a semana curtíssima. O que parece um alívio para uns, pode significar o desespero para outros.

Se já temos a sensação que oito horas de trabalho diários, cinco vezes na semana não são suficientes para darmos conta de tudo o que temos para fazer, imagine então uma semana limitada a três dias?

O tempo é algo que sempre permeia nossos pensamentos. Quantas vezes nos pegamos pensando como seria bom ter mais tempo para realizar nossas atividades e o quanto faríamos em prol de nós mesmos se o tempo permitisse. Ah... doce ilusão!

Nas minhas andanças, tenho feito uma pergunta básica aos treinandos e clientes e a grande maioria responde: “faria melhor tal atividade se tivesse mais tempo”, ou então, “não posso fazer mais nada, pois o tempo é curto”. Está aí outra grande ilusão.

O dia tem 24 horas para todos e em todos os lugares do mundo, mas não é incomum acharmos que podemos esticá-lo e encaixar nossas necessidades durante esse período. Por muitas vezes parece pouco e simplesmente não nos damos conta de que cada segundo é extremamente valioso e útil na correria do dia a dia.

Por exemplo, o que você programou para fazer amanhã? Agora imagine que hoje você foi ao médico e ficou sabendo que tem pouco tempo de vida. Como fica sua programação para amanhã? Não dá para esticar o tempo, mas vivemos como se o tempo não tivesse limites.

A verdade é que o tempo é um bem socializado e atualmente chega a ser considerado objeto de luxo. Segundo Domenico de Masi, famoso escritor italiano e autor de “O Ócio Criativo”, se traçarmos um paralelo entre o passado e hoje, veremos que no passado, o luxo era representado por dinheiro, carros e barcos. Hoje as coisas raras são, sobretudo o tempo, o espaço, o silêncio, a autonomia e a segurança. Esses são os grandes luxos para o século 21 e para usufruir os mesmos, temos que entender o que é o tempo afinal.

O tempo é um movimento constante e contínuo e tem como características, ser limitado, inelástico, perecível, irreversível e equitativo. Portanto, gerir o tempo é auto administrar-se, e isto significa tomar decisões duras e ter disciplina para implementá-las, fazer as coisas certas, que lhe ajudarão a atingir resultados, conseguir fazer mais em menos tempo e poder controlar o tempo com qualidade de vida.

Os estudos nos mostram que ter uma boa administração do tempo é um desejo da grande maioria das pessoas, mas sabemos que existem facilitadores e dificultadores neste processo. E você, quantas vezes já pensou ou disse: “depois eu faço”. Posso arriscar que isso já ocorreu algumas centenas de vezes com todos nós, mas não exatamente porque queremos deixar para depois, mas porque somos induzidos a agir desta forma.

O nome deste comportamento é procrastinação, um termo que vem do latim procrastinatione, que é o ato de adiar, delongar, espaçar ou, simplesmente, transferir para outro dia, o que geralmente nos transmite falso conforto, ansiedade, depressão ou até conflitos na equipe. E o que podemos fazer para fugir desta armadilha? Em primeiro lugar, lutar e vencer o desejo de deixar para depois. Uma saída para fugir da procrastinação é seguir a velha máxima: não deixe para depois o que você pode fazer agora.

E o que dizer das usuais urgências presentes no nosso dia a dia? Já parou para pensar que quando algo urgente lhe é solicitado, provavelmente alguém falhou neste processo? Ou seja, em algum momento, algo não foi feito e depois desencadeou uma urgência.

Portanto, use seu tempo com prazer e decida como! Já sabendo que a próxima semana será mais curta, planeje todas as atividades que precisam ser adiantadas. Assim você pode curtir os dias de folga com a família e retornar ao trabalho mais relaxado, em vez de preocupado com o que o deixou de ser feito.

(*) Elaine Lombardi é psicóloga e consultora da

M&S, consultoria especializada em desenvolvimento humano, mostra algumas

maneiras que irão ajudar a gerenciar o tempo.

Compliance: benefícios práticos nas empresas
Um dos principais patrimônios de uma organização é, sem dúvidas, sua reputação, que pode ter impacto tanto positivo como negativo nos negócios. Indep...
Um olho no peixe, outro no gato
O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo...
Como transformar a nossa relação com a natureza?
Falar em meio ambiente não é algo abstrato. Se traduz no ar puro que respiramos, na água que bebemos e na fauna e flora que nos cercam. Somos depende...
Sem comunicação não há evolução
Os líderes do agronegócio hoje concordam que precisamos dialogar muito mais com a sociedade urbana, pois sem isso não teremos aderência nas necessida...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions