A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Março de 2017

18/12/2013 15:00

Imposto Solidário - Contribuir é bem simples, saiba como fazer

Por Vanderlúcia da Silva (*)

Você sabia que é possível contribuir com a promoção e defesa dos direitos de crianças e adolescentes por meio do Imposto de Renda? As doações podem ser realizadas ao FIA - Fundo para a Infância e Adolescência de municípios e estados brasileiros. Estabelecida pela Lei 8.069/90 pode ser deduzida do Imposto de Renda e não traz ônus a quem colabora.

O FIA é um instrumento de captação de recursos provenientes de fontes diversas, exclusivamente destinadas à promoção e defesa dos direitos da criança e do adolescente. Foi criado por uma legislação própria nas instâncias municipal, estadual, distrital e nacional e é vinculado aos Conselhos de Direito. A deliberação, gestão e aplicação dos recursos do Fundo são de responsabilidade dos Conselhos, fiscalizados pelo Ministério Público e Tribunal de Contas de cada esfera.

Os contribuintes podem destinar parte de seu imposto de renda a projetos aptos a receberem recursos do FIA, deste modo além de colaborar com projetos que beneficiam crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social também contribuem para o fortalecimento da participação social nas decisões sobre as políticas públicas.

A doação precisava ser feita até dia 31 de dezembro do ano a que a declaração se refere, sendo a dedução de até 6% no caso das pessoas físicas que optam pela declaração completa ou 1% no caso de pessoas jurídicas que declaram pelo sistema do lucro real. A partir de 2010 o artigo 260 da lei 12.594, as pessoas físicas ganharam a possibilidade de realizar a dedução do imposto de renda até o limite de 3%, dentro do prazo estipulado para o envio da declaração de IR (março e abril).

Para realizar a doação, o primeiro passo do contribuinte é escolher para qual FIA gostaria de destinar a dedução do IR. A escolha pode ser o fundo de algum município, estado ou até mesmo para o fundo nacional. Em seguida, o doador deve entrar em contato com o Conselho de Direito da Criança e do Adolescente responsável pelo fundo e verificar qual o procedimento para realizar a doação. É importante também perguntar como o recibo da contribuição será enviado porque a Receita Federal pode solicitar esse comprovante.

Contribuindo com os fundos das crianças e adolescentes você exerce a cidadania responsável, ajudando a transformar a realidade de nossas crianças e jovens.

Pequenos gestos são capazes de grandes mudanças. Transforme o seu imposto de renda em solidariedade.

(*) Vanderlúcia da Silva é administradora especialista em Marketing e em Gestão Estratégica de Projetos e coordenadora de parcerias e alianças estratégicas da Rede Marista de Solidariedade, do Grupo Marista.

Falácias da terceirização
A Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira, o projeto de lei que autoriza a terceirização do trabalho de forma irrestrita. Com esta aprovação, a...
Operação Carne Fraca: importância da fiscalização
“Quanto menos as pessoas souberem como são feitas as leis e as salsichas melhor elas dormirão” (Otto Von Bismarck -1815-1898). Esta frase famosa de B...
O custo da violência no trânsito brasileiro
A imprudência no trânsito mata cerca de 45 mil pessoas por ano no Brasil e deixa aproximadamente 600 mil com sequelas permanentes, conforme aponta o ...
A carne é fraca
A operação deflagrada pela Polícia Federal conhecida como “carne fraca”, trouxe à tona, mais uma vez, escândalos que abalam a confiança nos produtos ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions