A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018

02/09/2016 14:40

Ladário, a cidade, a história

Por Rosildo Barcellos (*)

Evidentemente há de se considerar que existe uma considerável produção sobre a história de Mato Grosso, entretanto nota-se que a cidade de Ladário ficou relegada ao esquecimento, neste quesito. Poucos estudiosos elegeram a cidade como cenário ou objeto de suas obras ou, ainda, como campo de indagação histórica.

A maioria dos textos sobre a história do estado, ao abordar o município de Ladário, limita-se ao período de sua fundação em 1778, por conta da política geoestratégica de ocupação lusitana, e ao período de sua emancipação político-administrativa, em 1954.

Todavia, a cidade de Ladário apresenta um conjunto de valores que automaticamente a torna para mim uma das maiores possibilidades de patrimônio do turismo em potencial de nosso Estado. Evidentemente que se ordenarmos adequadamente o aproveitamento desse manancial, esta certamente poderá ser a chave para a solução dos problemas urbanos,prementes e com condições de gerar novas alternativas de desenvolvimento condicionando o seu rendimento à manutenção dos recursos.

Certamente que a cidade desfruta de uma situação privilegiada onde se equilibram com o mesmo peso os aspectos naturais, históricos e culturais, capazes de atender às características dos diversos tipos de turismo, e que com certeza deverão exigir um tratamento específico dos profissionais do turismo que deverão unir os diversos elementos de interesse criando um corredor do turismo, onde o conhecimento da região, de suas tradições e de seu potencial, propicie a distinção necessária ao atendimento de cada grupo ou evento.

Atualmente, já podemos encontrar como local de visitação a Praça Almirante Gastão Brasil, onde se encontra a máquina locomotiva que desbravou a região trazendo o minério do Urucum ao Porto de embarque.que foi trazida pelos ingleses que faziam a exploração no início do século.Também temos a estátua da Irmã Maria Regula Huber, nascida na Alemanha Ocidental em 1911 chegou em Ladário em 26/06 de 1942 a bordo do navio Fernandes Vieira e fundou a escola São Miguel trazendo um novo impulso ao conhecimento na cidade.

Outro ponto de visitação interessante é o Mirante Pantaneiro inaugurado a 02 de setembro de 1993 próximo a barranca do Rio Paraguai e também aonde está eternizado através de um busto, uma homenagem ao maior escultor de todos os tempos da cidade de Ladário, João Barcellos. Um momento especial se aproxima: O das eleições.

Não deixe passar esta oportunidade de mudar o que precisa ser mudado, apoiar um vereador que tenha condições de ser e não apenas "ter" e sobretudo levar a cadeira de prefeito quem tem projetos para colocar o histórico município, nos trilhos do desenvolvimento unindo o turismo, trânsito, educação, esporte e cultura. E que o futuro tenda a resplandecer glorioso nos próximos anos. Em 2 de setembro, Ladário comemora 238 anos estando com aproximadamente 20 mil habitantes

(*) Rosildo Barcellos é articulista

Do café à soja, uma Nação-moleque?
Em geral não é verdade histórica que os gastos do governo travam a economia no Brasil. Uma série histórica longa, com dados cruzados do desenvolvimen...
Surpresas
Estas primeiras semanas do ano são de sustos. Os primeiros chegam via correio, os carnês, os impostos, as cobranças; mas há os que chegam pela intern...
A hiena Hardy, a Síndrome do Avestruz e o Inovar-Auto
Quem não se lembra da hiena Hardy, o personagem dos quadrinhos Hanna-Barbera que só reclamava da vida, que jamais sorria...? ”Oh céu, oh vida...!”. E...
Missão de mãe
Sem nossas mulheres não seríamos o que somos. A influência da mulher em nossas vidas é fundamental para que possamos realizar o melhor possível. Fala...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions