A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

09/06/2011 06:03

Mais incentivos para a mobilidade urbana

Por Zeca Dirceu (*)

Em tempos de preparação para Copa do Mundo e Olimpíadas, é de se observar a situação da mobilidade urbana no Brasil. Hoje, no nosso país, a demanda por transporte público vem caindo consideravelmente.

Políticas de estímulo à compra de veículos e motos vêm fazendo com que os brasileiros optem, cada vez mais, por transportes individuais. Porém, há uma faceta preocupante neste cenário. Paralelamente à queda da demanda, está cada vez mais caro recorrer ao transporte público no Brasil. Enquanto a demanda por ônibus caiu 30%, as tarifas subiram 60% acima da inflação, medida pelo INPC, desde 1995.

E enquanto a população dispensa os ônibus, o uso de metrô e trem nas principais metrópoles aumentou significativamente. Só que a malha ferroviária tem crescido em progressão inferior. A demanda por metrô aumentou 54,6% e a malha cresceu só 26%, menos da metade em igual período. Já nos sistemas de trens de subúrbio no país, o número de passageiros avançou 150%, num período em que a malha subiu apenas 8%.

O quadro é preocupante, porém reversível. Curitiba, por exemplo, será uma das cidades-sede da Copa de 2014 e está recebendo uma série de investimentos para executar obras de melhoria da mobilidade. Meu esforço e de outros deputados é contínuo, na Comissão de Viação e Transporte, para agilizar investimentos nesse sentido.

Esforços estão sendo reunidos também para que seja implantado no nosso país o Trem de Alta Velocidade. O trem interligará três regiões metropolitanas, partindo de Campinas até o Rio de Janeiro. A criação do TAV dará as condições para que, no futuro, sejam feitos investimentos como esse também no Paraná.

Foz do Iguaçu é o segundo destino turístico internacional do Brasil. Um pólo de atração turística desse porte necessita de aeroportos constantemente aprimorados. Junto com o Fundo Iguaçu e lideranças de Foz, já iniciamos discussões com o coordenador do PAC, Maurício Muniz, no sentido de melhorar os aeroportos da região.

Melhorar infraestrutura e atendimento às demandas por parte das companhias aéreas é de suma importância para a evolução do quadro da mobilidade urbana no país. Na CVT, estamos, constantemente, promovendo audiências públicas para cobrar resultados das companhias aéreas.

Quanto ao transporte público terrestre, entendo que este é um momento crucial para que o Ministério Público, os Tribunais de Contas dos Estados, os vereadores, os prefeitos e as concessionárias de ônibus intensifiquem esta discussão, elaborem e implantem soluções rápidas para a melhoria do transporte de ônibus nos municípios. É imprescindível também que o Tribunal de Contas da União e a Controladoria Geral ampliem a fiscalização preventiva.

A decisão anunciada pelo governo da presidenta Dilma de fazer a concessão de aeroportos a empresas privadas representará um avanço significativo nas obras para a Copa do Mundo. É louvável que o governo tenha deixado de lado o preconceito contra a expansão do investimento nesta área. É importante também que seja feito o mesmo com as ferrovias, afinal, o Brasil precisa e tem todas as condições de oferecer um transporte aéreo e terrestre de qualidade.

(*) Zeca Dirceu é deputado federal pelo PT do Paraná e vice-líder do PT na Câmara dos Deputados.

O impeachment nos EUA e no Brasil
O impeachment é um instituto elaborado pelo sistema jurídico-político britânico e que se faz presente tanto nos EUA quanto no Brasil. Ainda que a ori...
A beleza de ser professor
Transformar sonhos em realidades, ser "ponte" onde esses sonhos caminham no cotidiano de grandes desafios e conquistas. Quando buscamos o significado...
As lições a serem aprendidas com o lago do Parque das Nações Indígenas
“Nesta terra molhada”, após 5 meses com inúmeras iniciativas, do governo e sociedade, o lago artificial do Parque das Nações está voltando a produzir...
Gestão pública é o caminho contra a corrupção
A corrupção é pré-requisito do desenvolvimento, já dizia Gunnar Myrdall, Prêmio Nobel de Economia, em 1974. Ou seja, esse mal é algo comum e enraizad...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions