A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

30/06/2011 09:04

Quando a ação do Ministério Público tem valor

Por Manoel Pastana (*)

As ações judiciais promovidas pelo Ministério Público (MP) só terão eficácia se forem acatadas pelo Judiciário. Para isso, é fundamental que estejam baseadas em provas robustas, principalmente material e documental, para que a decisão não dependa da boa vontade do julgador.

Uma ação promovida com provas cabais é para a defesa como uma doença incurável é para o médico. No máximo, o defensor consegue protelar o processo ou exercer o “jus sperniandi” (direito de espernear).

Certa vez, um defensor disse que a acusação que promovi contra seu cliente era “sanguinária”. Na verdade, ele estava com extrema dificuldade para sustentar a defesa do acusado em razão do contundente quadro probatório. Ele protelou, protelou, esperneou, resmungou, fez de tudo, mas não adiantou: seu cliente foi condenado e a decisão foi mantida nas outras instâncias.

Ações movidas sem respaldo probatório servem apenas para fortalecer a ideia de que o crime compensa, pois o acusado, mais cedo ou mais tarde, será absolvido. Na época em que atuava na linha de frente (primeira instância) só promovia ações quando entendia que as provas eram suficientes para a condenação.

É que, embora se possa instaurar processo com meros indícios, em razão do in dubio pro societate (na dúvida, em prol da sociedade), deixando para produzir as provas durante a instrução processual, na prática, é muito difícil auferir provas durante a instrução, e o acusado acaba sendo absolvido, pois, na hora do julgamento, milita outro princípio, o do in dubio pro réu (na dúvida, deve-se absolver o réu).

(*) Manoel Pastana é procurador da República.

Compliance: benefícios práticos nas empresas
Um dos principais patrimônios de uma organização é, sem dúvidas, sua reputação, que pode ter impacto tanto positivo como negativo nos negócios. Indep...
Um olho no peixe, outro no gato
O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo...
Como transformar a nossa relação com a natureza?
Falar em meio ambiente não é algo abstrato. Se traduz no ar puro que respiramos, na água que bebemos e na fauna e flora que nos cercam. Somos depende...
Sem comunicação não há evolução
Os líderes do agronegócio hoje concordam que precisamos dialogar muito mais com a sociedade urbana, pois sem isso não teremos aderência nas necessida...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions