A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

27/04/2019 09:30

Segurança no trabalho é essencial para o crescimento do Brasil

Por Francisco Costa (*)

Uma vida a cada três horas e 38 minutos: este é o número extremamente alarmante que o Brasil tem para superar. Um trabalhador perde a vida a cada intervalo de quase quatro horas em nosso país, enquanto registramos um acidente de trabalho a cada 48 segundos durante o expediente. É por isso que anualmente, no dia 28 de abril, comemoramos o Dia Nacional da Prevenção e Segurança no Trabalho, com o objetivo de trazer à tona esta dificuldade brasileira e, é claro, buscar esforços para que estes números diminuam consideravelmente.

O setor da indústria é um dos mais suscetíveis a acidentes de trabalho no país. Os equipamentos usados pelos profissionais dessa parte de nossa economia são, sim, perigosos, e podem causar sérios danos ao seu usuário. Exatamente em razão disso existem Normas Reguladoras (NR) que fiscalizam a segurança do trabalho e tentam, assim, evitar acidentes de todos os tipos. Estas normas incluem, entre outras precauções, a necessidade de uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), constantes inspeções e manutenções das ferramentas e até treinamentos para os profissionais da área. Todas estas regras são mais que necessárias para a preservação da integridade física dos trabalhadores e também para que o setor produza de maneira efetiva.

A segurança no trabalho é, inclusive, uma questão econômica para o Brasil. Entre 2012 e 2018, por exemplo, a Previdência Social gastou mais de R$27.612.549.960,00 com benefícios acidentários, que incluem auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, pensão por morte e auxílio-acidente. Deste total de recursos, cerca de 65% destinou-se aos afastamentos por acidentes. Além disso, no mesmo período, foram perdidos 321.324.570 dias de trabalho, obviamente um peso para o poder produtivo da nação.

Podemos concluir, então, que a segurança no trabalho deve ser responsabilidade de todos. O próprio setor privado deve tomar iniciativas para tentar diminuir os números de acidente de trabalho. A Dewalt, marca líder na fabricação de ferramentas para uso industrial, por exemplo, oferece ferramentas com o selo Perform and ProtectTM, focadas no bem-estar e sobretudo segurança do usuário. Suas tecnologias inovadoras oferecem maior controle, contenção de poeira e baixa vibração. Assim, o trabalhador sabe que tem em mãos uma ferramenta confiável, capaz e oferecer altíssima performance, mas sem sacrificar o desempenho.

Para quem trabalha na indústria, a segurança do trabalho é uma prioridade diária. Além de garantir maior produtividade do setor, ela salva vidas.

(*) Francisco Costa é gerente de produto da DEWALT, marca de fabricação de ferramentas para uso profissional e industrial

Dia da Pessoa com Deficiência Intelectual
A Deficiência Intelectual, também conhecida como Transtorno do Desenvolvimento Intelectual, apresenta como característica a limitação nas habilidades...
Marketing de causa: quem ganha?
Muito se ouve falar sobre empresas que fazem Marketing Relacionado à Causa, mais conhecido como Marketing de Causa, mas ainda existem dúvidas sobre q...
Florestinha: uma experiência integradora
A responsabilidade de estimular uma educação voltada para o uso sustentável do meio ambiente e sua preservação, considerando a necessidade de ampliaç...
Boas novas para os hortifrutis
Toda vez que aumenta o tom de debates sobre defensivos agrícolas, sinto que se corre o risco de perder um pouco da dimensão histórica da questão fito...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions