A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

15/08/2019 18:21

Apuração do Gaeco levou a prisões em ação contra núcleo financeiro do PCC

"Facções no Brasil se transformaram em grandes empresas", afirmou Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, presidente GNCOC

Geisy Garnes
Gaeco durante operação em Mato Grosso do Sul (Foto: Divulgação)Gaeco durante operação em Mato Grosso do Sul (Foto: Divulgação)

A operação que levou o Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) de nove estados às ruas nesta quinta-feira (15) tinha como objetivo combater o núcleo financeiro das facções criminosas. Em Mato Grosso do Sul, cinco integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) foram presos durante as ações.

O procurador-geral de Justiça de Alagoas e presidente GNCOC (Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas), Alfredo Gaspar de Mendonça Neto afirmou em coletiva de imprensa que as facções no Brasil se transformaram em “grandes empresas, com vínculos em todos os estados”, por isso os alvos da operação foram os núcleos financeiros, um tentativa de estancar a possibilidade de manutenção do crime organizado.

“Com a guerra recente que houve no sul do país, na fronteira com o Paraguai, as facções criminosas se fortaleceram demais do norte e nordeste, mas deixaram grandes tentáculos e o coração financeiro em toda essa região do centro-sul. Por tanto não adianta fazer operação localizada, tem que ter um olhar globalizado, se não você jamais vai conseguir combater facção criminosa enquanto empresa”.

Alfredo afirmou ainda que as ações da força-tarefa prenderam “juízes do tráfico”, integrantes responsáveis por executam inimigos da facção. “Membro de facção criminosa de dentro de presídios ou nas ruas, com fuzis e granadas, decidem que vai sobreviver ou vai morrer e enfrentam o estado diariamente”.

Ao todo, foram expedidos 305 mandados para todo o país – 190 de busca e apreensão e 115 de prisão – para nove estados do país: Alagoas, Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Rio de Janeiro. Até o fim da manhã, mais de 90 pessoas haviam sido presas. Também foram apreendidas armas e granadas durante buscas.

Em Mato Grosso do Sul, 15 integrantes do PCC foram definidos como alvo pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado). Até o último balanço divulgado, cinco deles estavam presos.

A operação desta quinta-feira é a terceira realizada contra o PCC no Estado em apenas 10 dias. Na semana passada, a facção estava na mira da PF (Polícia Federal), que realizou ações no dias 6 e 9.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions