ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 30º

Cidades

Brasil já conta com duas vacinas contra covid; novas doses chegam amanhã a MS

Nesta semana começaram as imunizações com a chinesa Coronavac e mais pessoas passarão a ser vacinadas com as produzidas na Índia

Por Lucia Morel, com agências | 22/01/2021 17:32
Lote de 2 milhões da vacina da Oxford/AstraZeneca, produzidas na Índia, chegaram agora à tarde no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. (Foto: Reprodução TV Brasil)
Lote de 2 milhões da vacina da Oxford/AstraZeneca, produzidas na Índia, chegaram agora à tarde no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. (Foto: Reprodução TV Brasil)

Avião com 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca chegou a São Paulo na tarde desta sexta-feira (22). Na tarde de amanhã, segundo o Ministério da Saúde, elas começam a ser enviadas aos Estados.

E mais 900 mil doses da Coronavac foram liberadas, também hoje, para envio às unidades federadas. Não há informação de quando elas devem ser encaminhadas. A liberação pelo Instituto Butantan foi feita depois que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o uso emergencial de mais 4,8 milhões doses.

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) de Mato Grosso do Sul informou que as primeiras doses da Oxford/AstraZeneca chegam amanhã em Campo Grande, mas sem horário ou quantidades definidas até agora.

Na primeira leva de vacinas recebidas, o Estado teve 158,6 mil doses da Coronavac. Com a chegada prevista da Oxford/AstraZeneca, MS e o restante do Brasil passam a contar com dois imunizantes de combate ao novo coronavírus sendo aplicados.

Após o aval da Anvisa no último domingo, o Brasil iniciou a vacinação contra Covid-19 em caráter emergencial com o uso inicial de 6 milhões de doses da chinesa CoronaVac, a ser produzida no Brasil pelo Instituto Butantan.

Nesta sexta, o órgão regulador autorizou o uso emergencial de mais 4,8 milhões de doses da vacina chinesa, que foram envasadas no país pelo Instituto Butantan, que espera insumos da China para começar a produção nacional da Coronavac.

Nova vacina – já a nova vacina é fruto de parceria firmada com entre a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e o laboratório que as fabricada, o Instituto Serum, na Índia. O governo federal apostava nelas para iniciar a imunização no Brasil, mas entraves e adiamentos atrasaram o previsto.

A chegada das doses no Aeroporto Internacional de Guarulhos hoje à tarde foi acompanhada pelos ministros da Saúde, Eduardo Pazuello, e das Comunicações, Fábio Faria.

Segundo a Fiocruz, após os trâmites alfandegários, as vacinas vão seguir diretamente para o Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro para desembarque e trajeto até a fundação, localizada lá.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário