ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 19º

Cidades

Dos 34 municípios da Macrorregião de Campo Grande, só 6 têm UTIs para covid

Na macrorregião, a maioria tem apenas leitos clínicos o que obriga a transferência para a Capital em casos graves da doença

Por Jones Mário | 10/08/2020 13:05
Novos leitos inaugurados na Fundação Hospitalar de Costa Rica (Foto: Luiz Felipe/Assecom/PMCR)
Novos leitos inaugurados na Fundação Hospitalar de Costa Rica (Foto: Luiz Felipe/Assecom/PMCR)

O Ministério da Saúde habilitou oito leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusivos para casos graves de novo coronavírus na macrorregião de Campo Grande. A ativação de mais três unidades em Costa Rica e cinco em Coxim deve ajudar a desafogar a ocupação dos hospitais da Capital.

Segundo painel da SES (Secretaria Estadual de Saúde), Campo Grande tem, hoje, 98% dos leitos de UTI para casos de covid-19 ocupados. A taxa geral de ocupação, que engloba outras causas de internação, está em 85,6%.

Em portaria publicada na edição de hoje do DOU (Diário Oficial da União), o Ministério da Saúde aprovou o repasse de R$ 432 mil para ativação de mais três leitos na Fundação Hospitalar de Costa Rica, que agora passa a somar dez UTIs adulto covid-19.

Já o Hospital Regional Dr. Álvaro Fontoura Silva, de Coxim, teve ativados cinco novos leitos de UTI, em repasse total de R$ 720 mil para custeio das unidades.

Com as habilitações, válidas por 90 dias, a macrorregião de Saúde de Campo Grande passa a ter 251 leitos de UTI para pacientes graves do novo coronavírus.

A ativação ainda acrescenta Coxim no mapa de municípios da macrorregião com disponibilidade de UTIs. A Capital concentra 224 destes leitos. Aquidauana (2), Chapadão do Sul (5), Costa Rica (10) e Sidrolândia (5) completam a relação de cidades da região com camas críticas. Veja no mapa:

Em transmissão ao vivo nesta segunda-feira (10), o titular da SES, Geraldo Resende, declarou que Mato Grosso do Sul chegou “à exaustão na montagem de leitos de UTI”. Segundo ele, não há mais profissionais de Saúde - principalmente médicos intensivistas - para ativação de novas unidades.

Clínicos - Painel da SES aponta para 30 municípios na macrorregião de Saúde da Capital. Não há informações sobre leitos em Bandeirantes, Jaraguari, Paraíso das Águas e Terenos, que também fazem parte do grupo.

No Diário Oficial do dia 10 de julho mostra 2 leitos clínicos em Bandeirantes. Segundo as prefeituras de Paraíso das Águas e de Jaraguari não há nenhum leito nesses 2 municípios, nem clínicos, nem de UTIs.

A Secretaria de Saúde de Terenos informou tem 9 leitos clínicos no total, mas apenas 3 de isolamento destinados à covid.

Das cidades listadas, quatro não têm nem leitos clínicos para covid-19 disponíveis. São os casos de Alcinópolis, Corguinho, Figueirão e Rochedo. Juntas, somam 90 casos confirmados da doença e três mortes.

Ao todo, 644 leitos clínicos exclusivos para casos de novo coronavírus estão espalhados por 26 municípios da macrorregião de Campo Grande. A maioria deles, 429, na própria Capital. Aquidauana vem na sequência, com 54 leitos.

Gráfico mostra pior semana em casos de covid-19 na macrorregião de Campo Grande (Infográfico: Reprodução/SES)
Gráfico mostra pior semana em casos de covid-19 na macrorregião de Campo Grande (Infográfico: Reprodução/SES)

Casos - A 32ª semana epidemiológica, entre 2 e 8 de agosto, foi a pior desde o início da pandemia em novos casos de covid-19 na macrorregião de Campo Grande. Segundo dados da SES, foram 3.633 confirmações, salto de 12,4% em relação ao total registrado duas semanas antes.

Só a Capital respondeu por 2.142 destes novos casos, equivalentes a 59% do total. Aquidauana teve 292 ocorrências. Em Sidrolândia foram 267 novos registros de pessoas com covid-19. Miranda teve 154 casos em uma semana.

Hoje, o Estado chegou a 31.739 casos confirmados de novo coronavírus, com 522 mortes.

Mais leitos - Portaria do ministério da Saúde aprovou também a ativação de novos leitos de UTI para covid-19 em Três Lagoas e em Naviraí. A primeira teve habilitados mais 20 unidades no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, que agora soma 30 camas para pacientes graves. O aporte federal é no valor de R$ 2,880 milhões.

Já o Hospital Municipal de Naviraí foi contemplado com R$ 720 mil para ativação de cinco UTIs.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade