ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  22    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

"Falta tempo": explicação comum na demora de até 1 ano para vacinar filho

Responsável por posto de vacinação na Capital cita essa e outra, a indisponibilidade de algumas doses

Por Cassia Modena e Ana Beatriz Rodrigues | 16/06/2024 16:29
Mãe segura filho e vacinadora aplica duas gotinhas contra a poliomielite em shopping da Capital (Foto: Paulo Francis)
Mãe segura filho e vacinadora aplica duas gotinhas contra a poliomielite em shopping da Capital (Foto: Paulo Francis)

Levar os filhos Davi, 9, e Enzo Luiz, 6, para serem vacinados teve que entrar na programação de final de semana do professor Rodenir da Silva Leite, 37, porque falta tempo nos dias úteis.

"Nem doeu", disse o caçula após ser vacinado contra a gripe. Já o mais velho, foi imunizado contra o HPV. O imunizante contra a doença respiratória está disponível para crianças como Enzo e adultos de qualquer idade desde 1º de maio. O segundo, foi aplicado na faixa etária indicada para os meninos como Davi.

O pai levou os dois ao posto de vacinação que fica aberto em alguns finais de semana e feriados no Shopping Norte Sul Plaza, em Campo Grande. O local é o único que está aberto neste domingo (16) para atender gratuitamente quem precisa colocar as vacinas em dia.

O professor Rodenir e o filho mais novo, Davi (Foto: Paulo Francis)
O professor Rodenir e o filho mais novo, Davi (Foto: Paulo Francis)

"Além de ser perto de casa, o horário ajuda muito. A gente traz as crianças para passear e aproveita para vacinar", falou Rodenir.

Em dia - O bombeiro militar Ataide Charão também aproveitou o domingo para se vacinar junto à esposa contra a gripe. Ele tomou, ainda, a sexta dose da vacina contra a covid-19..

O casal foi ao centro comercial só para receber as doses. "É perto de casa, ajuda muito a manter em dia", afirmou o bombeiro.

Tempo - Os índices de vacinação vêm caindo ano a ano. A de poliomielite, por exemplo, só havia sido aplicada em cerca 10% das crianças na campanha que finalizou na semana passada, em Campo Grande.

Fila para vacinação no posto do shopping, neste domingo (Foto: Paulo Francis)
Fila para vacinação no posto do shopping, neste domingo (Foto: Paulo Francis)

Responsável pela unidade de vacinação do shopping, Ana Paula de Carvalho afirma que a falta de tempo é a campeã das justificativas de quem está com vacinas atrasadas, principalmente entre pais que demoram para levar os filhos aos locais de vacinação. A que aparece em segundo lugar, segundo ela, é a indisponibilidade de alguma dose na unidade de saúde procurada.

"A gente vê que muitos pais acabam deixando as vacinas das crianças para aplicar com até um ano de atraso", disse Ana.

Das 11h até as 16h deste domingo, o local já havia vacinado aproximadamente 130 pessoas. As mais aplicadas nos últimos dias foram a de poliomielite e gripe, conta a responsável.

"Essas campanha de vacinação em shoppings, supermercado e locais públicos estão ajudando bastante. A procura é alta e isso ajuda a aumentar o índice de vacinação", finaliza.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias