ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Líder do Comando Vermelho, Elias Maluco é encontrado morto em presídio federal

Depen confirmou a morte do traficante, mas circunstâncias nas quais elas aconteceram ainda serão investigadas

Por Nyelder Rodrigues | 22/09/2020 18:35
Traficante já ficou preso no presídio federal de Campo Grande (Foto: Reprodução)
Traficante já ficou preso no presídio federal de Campo Grande (Foto: Reprodução)

Foi encontrado morto nesta terça-feira (22) o traficante Elias Pereira da Silva, o 'Elias Maluco', um dos principais chefes da facção criminosa carioca Comando Vermelho - que possui ramificações por todo o país, inclusive Mato Grosso do Sul, principalmente na faixa de fronteira seca entre Brasil e Paraguai.

A informação sobre sua morte já foi confirmada pela Depen (Departamento Penitenciário Nacional). Elias estava em sua cela, no presídio federal de Catanduvas (PR). Antes de passar por lá, ele também já esteve no presídio federal de Campo Grande.

O traficante foi preso em 2002, sendo condenado três anos depois a 28 anos de detenção pelo assassinato do jornalista Tim Lopes, da Rede Globo. No decorrer dos anos, ele foi sentenciado por mais crimes e rodou por vários presídios.

As causas da morte de Elias ainda serão investigadas. Ainda não há informações se a morte aconteceu por causa natural, suicídio ou assassinato. O local da morte foi isolado para que a PF (Polícia Federal) faça a perícia, segundo o Depen.

Elias Maluco foi transferido de Porto Velho (RO) para Campo Grande em 18 de agosto de 2011. Não há informação de quando ele foi transferido para outro presídio, mas julho de 2012 um plano para matar um deputado federal, a qual ele fazia parte, foi descoberto pelo setor de inteligência do Presídio Federal de Segurança Máxima em Campo Grande.

Escutas ambientais feitas no pátio de convivências captaram o plano de matar Fernando Francischini, então no PEN do Paraná. Francischini é delegado da PF e autor de um projeto de lei que aumenta o rigor para os presos ligados a facções criminosas.

Operações contra o CV - A morte de Elias acontece em um período de 'crise' do Comando Vermelho em Mato Grosso do Sul. Além da concorrência do PCC (Primeiro Comando da Capital) pela melhor logística para alimentar o tráfico de drogas e o crime organizado como um todo nos grandes centros, há também um aumento de operações policiais.

Uma dessas operações foi a Overload, comandada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado) e Polícia Civil do Rio de Janeiro (RJ) e que realizou há cinco dias a segunda fase da ação, com apoio de agentes de Mato Grosso do Sul.

Em Campo Grande foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão, sendo que uma mulher foi presa por furto de energia elétrica, e um outro mandado foi cumprido em Ponta Porã. Em todo o país, foram 28 mandados de busca. A operação descobriu a movimentação de R$ 200 milhões do crime organizados, com uso de 35 CNPJs e 10 CPFs.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário