ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 18º

Cidades

Mãe de Eliza Samudio pede para não vincular nome do neto ao de goleiro Bruno

Avó de Bruninho pediu respeito à memória da filha e proteção ao neto que é jogador de futebol no Athletico-PR

Por Gabriela Couto | 21/09/2023 17:07
Postagem feita nas redes sociais de Sonia Moura, mãe de Eliza Samudio, pedindo para a imprensa não ligar o nome do neto ao de ex-goleiro Bruno (Foto: Reprodução/Instagram)
Postagem feita nas redes sociais de Sonia Moura, mãe de Eliza Samudio, pedindo para a imprensa não ligar o nome do neto ao de ex-goleiro Bruno (Foto: Reprodução/Instagram)

Uma carta aberta à imprensa foi publicada por Sônia Fátima Moura, mãe de Eliza Samudio. Ela pediu para não vincularem o nome do neto, Bruninho, ao do goleiro Bruno, pai do garoto.

“Na condição de avó e tutora legal de Bruninho, eu Sonia Moura, venho por meio deste solicitar a toda a imprensa e veículos de comunicação que toda e qualquer nota em referência ao meu neto e jogador de futebol na posição de goleiro, seja citado como filho de Eliza Samudio!!!”, escreveu.

Ela justifica que o pedido se baseia na ética, respeito e proteção ao menino. “Meu neto não precisa ser alvo de matérias que resgatem o caso de repercussão social”, solicitou. Bruninho está na base do Athletico-PR, também como goleiro.

Ele iniciou a carreira como atleta neste mês, ao ser inscrito como goleiro da equipe sub-13 do time paranaense na competição Sulbrasileiro BG Prime, que reúne equipes da região Sul do país.

Bruninho mora com a avó desde 2010, após o desaparecimento da mãe. De lá para cá, a avó iniciou uma batalha na Justiça para conseguir os direitos do menino. Eles moraram em Jaraguari, Campo Grande e neste ano se mudaram para Curitiba (PR) após ser aprovado na peneira do time que está defendendo.

O menino já chegou a pedir para dona Sônia para trocar de nome, pois não queria ter relação com o pai. O goleiro Bruno foi condenado, em 2013, a 22 anos e três meses de prisão por homicídio, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado de Eliza.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias