ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  07    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

Mesmo priorizando 3ª dose, MS não vai parar vacina de adolescentes, diz Resende

Possível suspensão de calendário vacinal de adolescentes foi criticada pelos pais, e negada pelo secretário

Por Silvia Frias | 18/08/2021 09:35
Em Campo Grande, vacinação de adolescentes já está na faixa dos 14 anos. (Foto: Marcos Maluf)
Em Campo Grande, vacinação de adolescentes já está na faixa dos 14 anos. (Foto: Marcos Maluf)

O secretário Estadual de Saúde, Geraldo Resende, disse que a imunização dos adolescentes continuará avançando em Mato Grosso do Sul, mesmo se o plano de reforço da 3ª dose a idosos for autorizado pelo Ministério da Saúde.

A priorização dos idosos com reforço e suspensão do calendário de vacinação dos adolescentes está sendo debatida no País e levantou questionamentos dos pais em MS, que estão contando com a continuidade da imunização no Estado e criticaram a possível suspensão do cronograma.

O secretário diz que o Estado aguarda resposta do Ministério da Saúde sobre o reforço da 3ª dose para idosos acima de 60 anos, pedido que estaria sendo feito desde sexta-feira. No estado de São Paulo, por exemplo, a imunização de adolescente começou hoje, em meio à discussão do remanejamento.

Ontem, a secretária de Enfrentamento à Covid-19 do ministério, Rosana Leite de Melo (ex-diretora do Hospital Regional de MS), admitiu a necessidade de que parte da população receba reforço vacinal, declaração feita na Comissão Temporária da Covid-19, no Senado Federal. A pasta informou que o tema ainda está sob análise.

Também ontem, na live do Prosseguir (Comitê do Programa de Saúde e Segurança da Economia), o secretário falou sobre o plano de imunização que poderia ser seguido, caso a 3ª dose fosse aprovada pelo ministério.

“Haveremos de discutir com o Ministério da Saúde para aguardar a vacina da Coronavac, já que é bastante eficiente em adolescentes, e a gente pode remanejar vacinas da Pfizer, Astrazeneca para que a gente possa fazer essa dose de reforço”. Resende, no entanto, diz que isso não significa suspender a imunização de um dos grupos. Em MS, este público alvo, de 12 a 17 anos, representa 278.267 pessoas.

Em MS, já existem municípios, como em Campo Grande, que vacinam pessoas com idade acima de 14 anos, sem comorbidades. A expectativa do governo estadual, de acordo com o secretário, é finalizar a vacinação da população acima dos 18 anos esta semana. Até agora, o Estado alcançou 88,30% da meta de vacináveis, entre primeira dose e dose única e 51,04% da segunda dose e dose única.

Nos siga no Google Notícias