A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

25/09/2019 19:55

Operação de combate a crimes na aviação percorre 3 cidades de MS

Hangares em Aquidauana, São Gabriel do Oeste e Paranaíba foram fiscalizados pela Polícia Civil e Anac

Adriano Fernandes
Agentes fiscalizando aeronave em hangar do interior. (Foto: Divulgação/Deco)  Agentes fiscalizando aeronave em hangar do interior. (Foto: Divulgação/Deco)

Além das 4 aeronaves apreendidas em Aquidauana, na última segunda-feira (23) a força tarefa da mais nova fase da “Operação Ícaro” também recuperou hélices de aviões entre outras peças com sinais de adulteração em hangares das cidades de São Gabriel do Oeste e Paranaíba.

Nas três cidades os investigadores interditaram aviões, suspenderam habilitações de pilotos, multaram oficinas homologadas e fechou hangares em situação irregular. Também em Aquidauana os agentes flagraram o armazenado e comercialização de combustível aeronáutico, sem qualquer tipo de autorização.

Foram apreendidos 7 mil litros do material e o presidente do aeroclube foi multado pela PMA (Polícia Militar Ambientel) em R$ 38 mil. A fase “Iuris” da operação é voltada à repressão de crimes que vão desde o uso de táxis aéreos clandestinos à ameaça da segurança de voos, com a exposição de aeronaves a riscos.

Avião encontrado em oficina estava sendo pintado. (Foto: Divulgação/Deco) Avião encontrado em oficina estava sendo pintado. (Foto: Divulgação/Deco)
Hélice com indícios de irregularidade e que foi apreendida. (Foto: Divulgação/Deco) Hélice com indícios de irregularidade e que foi apreendida. (Foto: Divulgação/Deco)

Os trabalhos são coordenados pela Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado), juntamente com a superintendência de ação fiscal da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) de Brasília (DF).

Os investigadores percorrem o Estado fiscalizando hangares, aeronaves e também verificando documentações e habilitações de pilotos, mecânicos entre outros trabalhadores do setor. O balanço da operação foi divulgado pela Deco na tarde desta quarta-feira (25).

Por questões de segurança as datas e locais das diligências não estão sendo divulgados. “Essa medida visa a oportunidade da referendada operação policial, que tem como principal objetivo a regularidade nas operações aéreas no Estado, prevenindo acidentes aéreos e salvando vidas”, segundo a delegada Ana Cláudia Medina, responsável pela operação.

A fase da operação denominada Iuris, significa legalidade. Esta é a 6ª fase da pioneira Operação Ícaro, que desde outubro de 2015, combate crimes que atentam contra a segurança de voos em Mato Grosso do Sul.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions