ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 29º

Cidades

Polícia Militar troca comandante e quem assume é atual diretor do DOF

Novo comandante assume depois de operação que prendeu oficiais por envolvimento na "Máfia do Cigarro"

Por Aline dos Santos | 19/05/2020 08:15
Atual diretor do DOF, coronel Marcos Paulo Gimenez assume comando da PM na próxima sexta-feira. (Foto: Sejusp)
Atual diretor do DOF, coronel Marcos Paulo Gimenez assume comando da PM na próxima sexta-feira. (Foto: Sejusp)

Poucos dias depois da operação Oiketicus prender sete oficiais por suspeita de envolvimento na Máfia do Cigarro, o governo anunciou mudança no comando da PM (Polícia Militar). A partir de sexta-feira (dia 22), o coronel Waldir Ribeiro Acosta, 56 anos, vai para a reserva da corporação e o comando será assumido pelo coronel Marcos Paulo Gimenez, 46 anos.

O titular da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), Antonio Carlos Videira, afirma que a troca no comando não tem relação com a operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado). Entretanto, destaca que a ação, realizada em parceria com a Corregedoria da PM, foi antes de o novo comandante assumir. “De forma que possa assumir com as pessoas que tiveram medidas cautelares já afastadas”, afirma Videira.

O secretário explica que Acosta tem 34 anos de contribuição e no dia 2 de junho encerra o tempo na ativa, seguindo para a reserva remunerada. “Até quinta-feira, será feita a transição e na sexta-feira o coronel Marcos Paulo Gimenez assume”.

O texto oficial sobre a troca do comando da PM, divulgado no portal de notícias do governo, mostra um clima de agradecimento e amizade entre os coronéis. “Somos amigos desde a época em que cheguei da academia no ano de 1997. Agradeço tudo o que ele fez pela minha pessoa, me recepcionou quando cheguei a aspirante, aprendi a trabalhar com ele. Agradeço sempre pelo apoio e o parabenizo pelo excelente comando e empenho. Vou trabalhar ao máximo, para dar continuidade ao seu trabalho”, afirmou o futuro comandante da PM.

“Desejo muito sucesso ao Marcos Paulo. O que puder auxiliá-lo, estou aqui pronto para o que for possível. Desejo que ele possa crescer junto com a sua tropa”, declarou Acosta sobre o sucessor.

De saída para a aposentadoria, o coronel Waldir Acosta afirmou que deixa um legado, como a criação de curso de formação para oficiais formados em Direito, projeto para construção de novos quartéis em Coxim e Jardim, além da criação do Grupamento Aéreo.

Atual diretor do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), Marcos Paulo Gimenez afirma que quer especializar a tropa no combate à criminalidade. “São muitos desafios, mas o principal é buscar a especialização dos policiais para que possam fazer um trabalho de excelência e combater efetivamente à criminalidade. Quero trazer equidade à corporação, para que a tropa fique mais imbuída, coesa e humanitária”, afirmou Gimenez em entrevista ao portal de notícias do governo.

A troca de comando acontece na sexta-feira, às 10h, na sede do Comando-Geral da Polícia Militar. Devido à pandemia do novo coronavírus, a cerimônia será fechada e transmitida via internet.

Oiketicus – Com a primeira fase realizada em 2018, a operação foi às ruas na sexta-feira (dia 16), batizada de Avalanche, e chegou a mais alta patente da PM, com a prisão de um coronel. Ainda foram presos cinco tenentes-coronéis e um major. A investigação é sobre e organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.