ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  11    CAMPO GRANDE 16º

Cidades

Procon notifica farmácias por preço abusivo de kit covid

Denúncias são sobre os medicamentos considerados preventivos contra covid-19

Por Leonardo Rocha | 16/07/2020 12:15
Sede do Procon-MS, em Campo Grande (Foto: Divulgação/ Procon-MS)
Sede do Procon-MS, em Campo Grande (Foto: Divulgação/ Procon-MS)

O Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) notificou as farmácias de manipulação de Campo Grande, em relação aos preços abusivos que estão sendo cobrados em relação a medicamentos que seriam “preventivos” contra o coronavírus.

As empresas terão um prazo de dez dias após receber a notificação, para prestar informações em relação aos valores para a aquisição das fórmulas dos medicamentos, com apresentação de nota fiscal, em relação a procura pelos itens antes e depois da pandemia no Estado.

A ação ocorreu depois de diversas reclamações de consumidores em relação ao aumento de preços de medicamentos como Azitromicina, Remdesivir, Hidroxicloroquina, Cloroquina e Ivermectina. Eles fazem parte do chamado "kit de prevenção" contra o covid-19, que tem sido defendido por grupos de médicos, mas sem comprovação científica.

A Câmara Municipal fez a denúncia de que em Campo Grande, o valor vai de R$ 240,00 a R$ 750,00, mesmo sem eficácia comprovada, O Procon considera que a elevação de preços acima de 20%, como um crime contra a economia popular, previsto no Código de Defesa do Consumidor.

O órgão destaca que a grande procura pelos produtos fizeram com que os itens “desaparecessem” das farmácias e drogarias da cidade, com isso eles passaram a ser produzidos em maior quantidade nas farmácias de manipulação. A questão foi discutida inclusive em audiência na Câmara Municipal.