ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  09    CAMPO GRANDE 12º

Cidades

Secretário diz que saída de Moro pode atrasar repasse de recursos a MS

Antônio Carlos Videira teme que mudança de equipe possa prejudicar projetos e programa de segurança pública

Por Leonardo Rocha | 24/04/2020 12:08
Secretário Antônio Carlos Videira, durante entrevista (Foto: Paulo Francis - Arquivo)
Secretário Antônio Carlos Videira, durante entrevista (Foto: Paulo Francis - Arquivo)

A saída de Sérgio Moro do Ministério da Justiça traz preocupação para a segurança pública do Estado, em relação a repasse de recursos federais, assim como continuação de políticas e programas que estão em vigor. "Nós ficamos preocupados sobre o impacto que isto vai nos causar", disse o secretário estadual, Antônio Carlos Videira.

Em entrevista ao Campo Grande News, Videira revelou que a segurança pública do Estado espera um repasse de R$ 39 milhões, que viria do SUSP (Sistema Único de Segurança Pública) para as unidades de Mato Grosso do Sul. "É um recurso que esperamos receber, mas tememos que com esta troca de equipe, possa haver atrasos nestes processos".

Ele citou que existem projetos, programas e políticas de segurança em andamento, que estavam sendo conduzidos pela atual equipe de Sérgio Moro. "Vamos torcer para que aqueles que assumirem a pasta (Ministério da Justiça) possam retomar as atividades, com o menor impacto possível, pois são investimentos e atividades que iriam melhorar a estrutura de MS".

O secretário lembrou que neste cenário também está o sistema prisional, que faz parte do Ministério da Justiça. "Outra área que é importante na segurança e precisa continuar os investimentos". Sérgio Moro anunciou neste final da manhã (24) a sua saída do cargo, após exoneração Maurício Valeixo, do comando da Polícia Federal, que era seu braço direito.


Nos siga no Google Notícias