ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  05    CAMPO GRANDE 16º

Cidades

Secretários pedem “doses únicas” suficientes para vacinar todos os adultos de MS

Possibilidade de por fim ao colapso com vacina da Janssen é um dos argumentos do Cosems

Por Anahi Zurutuza | 09/06/2021 09:23
Lote de vacinas que desembarcou em MS (Foto: Governo de MS)
Lote de vacinas que desembarcou em MS (Foto: Governo de MS)

Secretários de saúde dos municípios de Mato Grosso do Sul pediram ao Ministério da Saúde que sejam enviadas para o Estado doses da vacina fabricada pela Janssen suficientes para imunizar 100% da população com 18 anos ou mais. A solicitação foi feita por ofício, assinado pelo presidente do Cosems (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso do Sul), Rogério do Santos Leite, secretário de Saúde em Corumbá, encaminhado ontem (8) ao ministro Marcelo Queiroga.

O conselho defende que Mato Grosso do Sul tem baixa densidade demográfica (quantidade de habitantes por metro quadrado) e logística de distribuição de doses que já se mostrou eficaz, demostrada pelo percentual de 96,67% das vacinas recebida aplicadas.

Como argumento, o conselho lembra que as vacinas da Janssen chegarão ao Brasil com prazo de validade para vencer em 27 de junho e que a estratégia de distribuição em Mato Grosso do Sul possibilitaria o aproveitamento de todas as doses que forem enviadas, já que o Estado já se mostrou capaz de receber e em 12 horas entregar vacinas a todos os 79 municípios.

Para convencer o Ministério da Saúde, secretários argumentam ainda que a vacinação de toda a população adulta em um único estado possibilitaria a realização de pesquisa inédita. “Solicitamos especial atenção de Vossa Excelência, em disponibilizar para o Estado de Mato Grosso do Sul imunizantes deste primeiro lote de 3 milhões de vacinas da Janssen para que possamos imunizar todos os habitantes de nosso Estado. O que possibilitaria ao Ministério da Saúde realizar um estudo pioneiro mundialmente, em vacinar todo um Estado”.

No ofício, o Cosems fala ainda do descontrole da pandemia nos últimos meses. “De janeiro a maio deste ano, houve um aumento exponencial de casos confirmados, saltando de 125 mil casos para mais de 300 mil infecções pela covid-19 e somente nos seis primeiros dias do mês de junho, o Estado já se aproximava de 11 mil novos casos, o que demonstra, nitidamente, o avanço acelerado da doença em Mato Grosso do Sul e de acordo com Boletim Epidemiológico do Governo do Estado, são 1.702 novos casos por dia na última semana. A título de comparação, no início de maio, a média estava em 874 (dia 5)”.

Por fim, o conselho lembra do colapso no sistema público de saúde que só será controlado efetivamente com a imunização da população. “Estamos enfrentando um aumento no número de casos e óbitos acarretando uma superlotação dos leitos de UTI e uma fila de espera para vagas com 231 pessoas, acarretando a necessidade de transferência para outros Estados”.

O Brasil deve receber nos próximos dias dos Estados Unidos um primeiro lote de 3 milhões de doses de vacina contra o novo coronavírus da Janssen, da multinacional Johnson & Johnson. O País terá de 10 a 14 dias para receber, distribuir e aplicar todas as doses. A vantagem é que o fórmula é de dose única e promete eficácia de 85% na prevenção de casos graves da covid, além de oferecer proteção completa contra hospitalização e morte pela doença.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário